0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

O PSDB filiou 19 prefeitos ao seu quadro partidário em evento realizado na manhã desta quinta-feira (17) em Goiânia. No mesmo ato, outros dois gestores municipais foram filiados ao PP, partido presidido pelo senador Wilder Morais. As filiações colocam os tucanos na dianteira para disputa das eleições de 2018 e não só pelos números: oito, dos 21 novos filiados, eram prefeitos eleitos pelo PMDB.

Para o vice-governador José Eliton (PSDB), anfitrião do evento de hoje, as novas filiações são um reconhecimento do trabalho realizado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) e por seu gestão feita de “maneira republicana” nos municípios goianos nos últimos anos.

“É uma ação política de grande envergadura, talvez seja o maior evento de filiação dentre os partidos já observados em Goiás nos últimos anos. Ficamos muito felizes ao ver o projeto tempo novo, o projeto que modificou o estado de Goiás sendo fortalecido, estabelecendo as base para um novo salto de desenvolvimento de Goiás a partir de 2019”, comemorou Eliton.

Segundo ele a base chegará “de maneira muito sólida” nas eleições de 2018. “Somamos mais de 200 prefeitos e isso dá uma solidez política muito grande para um projeto que será apresentando em 2019. Naturalmente é uma base sólida que dá sustentação ao governo do governador Marconi Perillo”.

Eliton negou que prefeitos tenham sido pressionados ou atraídos ao partido por conta de ações financeiras feitas pelo governo em programas como Goiás Agora. Para ele, a convergência política entre prefeitos e governador foi o principal motivo para trazer novos filiados.


Governabilidade

O presidente estadual do PSDB e deputado federal, Giuseppe Vecci, acredita “a prática do governador Marconi Perillo no exercício da governabilidade” foi o principal argumento de convencimento para levar mais tucanos.
“Ao longo do período ele tem trabalhado de uma forma republicana em todos os 246 municípios independente de ser do partido dele, da oposição ou da base aliada. Certamente essas pessoas viram no PSDB um encontro, um caminho melhor para poder desenvolver os seus municípios”, pontuou.

Em relação ao programa Goiás na Frente e como ele pode ter afetado as novas filiações, Vecci afirmou que é positivo ter recursos para criar alianças e parcerias, mas que o resultado que foi visto hoje não vem apenas do programa: “são quatro mandados bem feitos que estão propiciando que agora possamos colher os frutos”.

Para ele, o somatório de novos aliados “vem para fortalecer o partido, avançar no sentido dessa pretensão de continuarmos fortes em prol do desenvolvimento do estado”.

Gratidão
Um dos prefeitos que deixaram o PMDB e migraram ao PSDB foi Joeliton Bernardo, gestor de Araçu. Segundo ele a disposição do governador em ajudar os municípios foi o que o motivou a ter uma nova sigla.

“Nós temos gratidão ao governador Marconi Perillo pelo apoio dedicado a Uruaçu que tem feito nos últimos anos. E nós precisamos. O meu interesse não e só meu, e pra população. Como está fazendo para a nossa cidade, para nosso povo estaremos juntos com o governador, com o José Eliton, com o PSDB para continuar mudando essa história do estado cada dia melhor”, indicou.

O prefeito também disse que acha “o momento propício” para sua ida ao ninho tucano e que apesar das verbas terem pesado em sua decisão, o mais importante seria o bem estar da população.

PP
O senador Wilder Morais disse à imprensa que a adesão de novos prefeitos ao partido é resultado da participação da sigla nas demandas dos gestores e de seu papel como senador na busca de mais recursos aos municípios goianos.

“A gente tem ficado muito próximo dos prefeitos no dia a dia, atendendo suas angústias, suas necessidades e isso a gente tem feito com os prefeitos”, analisou. Segundo ele, a arma para convencimento de novos filados foi a do “trabalho e dedicação”.

.

Comente a vontade