Home»Goianão 2017»Vila supera Aparecidense e fica perto da final
0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

O Vila Nova bateu a Aparecidense por 2 a 1 e abriu vantagem para o jogo da volta da semifinal do Goianão. O treinador Mazola Júnior surpreendeu ao escalar o Tigre com três atacantes, mas a estratégia deu certo. O setor ofensivo foi o diferencial colorado no triunfo.

O público também compareceu em grande número. Pouco mais de 10 mil pagantes compareceram ao Serra Dourada para ver Wallyson e Mateus Anderson anotarem os gols do triunfo vilanovense.

No jogo da volta, a equipe colorada pode empatar que estará na decisão. A Aparecidense precisa de uma vitória por dois gols de diferença para avançar. Um triunfo do Camaleão por um gol leva o confronto para os pênaltis.

O jogo

Logo no início da partida, o Vila abriu o placar. Aos três minutos, o zagueiro Robson, da Aparecidense, cortou mal a bola dentro da área. A bola caiu nos pés de Wallyson, que fuzilou para dentro das redes.

No minuto seguinte, Mateus Anderson quase ampliou o marcador. O atacante foi lançado em velocidade, invadiu a área e conseguiu tirar de Pedro Henrique. A finalização foi para fora, mas por muito pouco.

A primeira boa oportunidade do Camaleão veio aos 25 minutos. Robert recebeu na entrada da área e arrematou, assustando Elisson. A Aparecidense tentava pressionar, enquanto o Vila se armava para dar o bote no contra-ataque e, aos 34, foi fatal. Mateus Anderson puxou contragolpe em velocidade e soltou uma bomba para vencer Pedro Henrique e fazer 2 a 0.

No segundo tempo, o Tigre, apesar da vantagem, não abdicou de atacar. A Aparecidense precisava marcar para se manter viva no confronto. Depois de muita pressão, Washington conseguiu diminuir aos 30 minutos. O meia cobrou falta no canto direito e não deu chances para Elisson.

O Camaleão seguiu em busca do empate e deixou espaço para os contragolpes do Vila. Em um deles, Magno Silva surgiu como um raio na área dos visitantes e obrigou Pedro Henrique a fazer boa defesa. O goleiro foi acionado mais uma vez aos 40, após chute de Everton, que quase anotou o quarto.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!


Comente a vontade