10 curiosidades sobre a Muralha da China

Confira a lista com fatos interessantes e curiosidades que você provavelmente ainda não sabe sobre a Grande Muralha da China

A Grande Muralha da China consiste em uma série de fortificações feitas de pedra, tijolo, terra compactada, madeira e outros materiais, construída ao longo de uma linha leste-oeste através das fronteiras históricas do norte da China para proteger os Estados e impérios chineses contra as invasões dos vários grupos nômades vindos  da Eurásia, principalmente os mongóis. Atualmente, considerada com uma das 7 maravilhas do mundo, a construção se tornou um importante ponto turístico do país, recebendo cerca de 10 milhões de turistas por ano. Confira na lista abaixo 10 curiosidades e fatos interessantes sobre a Muralha da China.

10. A muralha se estende pelo território subcontinental do Norte da China. É a mais longa estrutura construída pelo homem, chegando a 8.850 quilômetros. A princípio se acreditava que ela tinha cerca de 5 mil quilômetros, mas estudo realizado pela Agência de Patrimônio Cultural e pelos Serviços de Cartografia chineses mostraram que a extensão é bem maior.

9. Considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno desde 2007, a Grande Muralha começou a ser construída entre  220 e 206 a.C. 215 a.C. por , o primeiro Imperador da China para proteger a região dos ataques inimigos. A obra atravessa montanhas e rios.  Muitas das pedras usadas na sua construção medem mais de 2 metros e pesam mais de 1 tonelada.

8.  Ao longo da história, diversas dinastias governaram a China. Em cada uma delas, o processo de expansão da muralha continuou, assim como a restauração do que já havia sido feito — guerras e a baixa qualidade do material usado causavam danos frequentes ao grande muro. Entre 1368 e 1644, o território foi governado pela dinastia Ming, responsável pela maior ampliação da muralha, que atingiu 7,5 mil quilômetros de extensão.

7. A muralha da China foi feita em segmentos, não é um muro único e contínuo. A erosão destruiu boa parte da muralha e, em alguns pontos, ela chegou a ser soterrada por tempestades de areia.

6. A Muralha é também conhecida como “Dragão de Pedra” e como o maior cemitério do mundo, por conta do grande número de pessoas que morreram durante sua construção. Estima-se que mais de 1 milhão de pessoas perderam suas vidas, a maioria por causa do frio ou da má alimentação.

5. Já ouviu falar que dá para ver a Muralha da China da Lua? Isso não é verdade! O boato surgiu em 1893, em uma revista dos Estados Unidos. Quem desmentiu foi o primeiro chinês a ir ao espaço, Yang Liwei, no início do século 21.

4. Em algumas partes da construção, as pedras na cor marrom foram substituídas por gesso calcário. A medida faz parte da política das províncias de modernizar a obra. Nos trechos mais antigos, da dinastia Qin (221-207 a.C) foi usada uma massa feita com arroz glutinoso.

3. Shanhai, Juyong e Niángzi são reconhecidas como as principais portas de entrada para a Muralha da China. A parte mais famosa fica perto de Pequim, no local conhecido como Badaling, e construída em 1831.

2.  Em 1986, a China inscreveu a muralha na Lista de Patrimônio Mundial da UNESCO. Os Palácios Imperiais das Dinastias Ming e Qing, em Pequim e Shenyang, o Sítio do Homem de Pequim, as Grutas de Mogao em Dunhuang, o Exército de Terracota e o Monte Tai também foram inscritos. As inscrições foram formalmente aceitas pelo Comite do Patrimônio Mundial em 1987.

1. As torres da muralha foram construídas para servirem como depósito de alimentos e abrigo para os trabalhadores. A distância entre elas variava. Uma torre tinha que visualizar os sinais emitidos pela torre vizinha. Essa comunicação era feita com sinais de fumaça preta, produzida por esterco misturado com palha. Na falta de esterco, eram utilizadas bandeiras brancas e pretas.

Tags: