10 curiosidades sobre música clássica

Confira a lista de fatos e curiosidades sobre a música clássica que você provavelmente ainda não ouviu falar

Por Lígia Saba 

Música de concerto, chamada popularmente de música clássica ou música erudita, é a principal variedade de música produzida ou enraizada nas tradições da música secular ocidental. Abrange um período amplo que vai aproximadamente do século IX até o presente, e segue cânones preestabelecidos no decorrer da história da música. Apesar do nome que remete a algo do passado ou antigo, esse gênero musical é composto também nos dias de hoje, com compositores do século XXI que criam obras inéditas, originais e atuais. Preparamos uma lista com 10 fatos e curiosidades para você conhecer um pouco mais sobre a música clássica.

10. Não há uma definição precisa para o que é chamado hoje de música “clássica” ou “erudita”. Na verdade, as composições enquadradas no gênero são uma invenção do mundo ocidental, cujos registros mais antigos remontam à Idade Média.

9. Existe uma “etiqueta” nas apresentações: a plateia só deve aplaudir após a execução de todas as partes da composição. Motivo: as palmas nos intervalos podem atrapalhar a concentração dos músicos.

8. De acordo com estudiosos, uma das principais características da forma clássica é que ela se desenvolve procurando manter um certo padrão do começo ao final. A música popular, em contrapartida, possui o formato  mais livre.

7. O primeiro violinista de uma orquestra é chamado de “Spalla”. Depois do maestro, o spalla é a figura mais importante, orientando o grupo sobre a afinação e as indicações do maestro.

6.  Uma estimativa aponta que cerca de 1.500 compositores considerados clássicos têm suas obras executadas com frequência em todo o mundo. Elas englobam estilos variados. Entre os mais conhecidos estão os concertos, as missas, as canções, as sonatas, os oratórios, os estudos, as suítes, as tocadas e as sinfonias.

5.  A ópera “Don Giovanni”, de Wolfgang Amadeus Mozart, foi composta em apenas um dia, e executada pela primeira vez já no dia seguinte à composição. Sem nenhum ensaios!

4. O mundo da Música Clássica é “assombrado” por uma lenda: após escrever sua 10ª sinfonia, o compositor morre antes de criar a próxima. A lenda é tão forte que alguns compositores mais supersticiosos chegam a pular da 9ª para a 11ª.

3. Rossini compôs a maior parte de sua obra embriagado. A ópera “O barbeiro de Sevilha” teria sido escrita às pressas, em 13 dias, para o pagamento de uma dívida. Ela foi vaiada na estreia, no Teatro Argentina, em Roma, no ano de 1817.

2. Na idade média, alguns homens cortavam os membros sexuais para que pudessem manter a voz muito mais final e eram chamados de castrados, cantavam notas na mesma região de sopranos, apesar disto as suas vozes tinham ainda uma extensão muito mais aguda, o que fazia com que se destoassem dos outros cantores

1. O recorde nacional de vendas de álbuns de música clássica no Brasil aconteceu no ano de 1997, ano em que a música erudita explodiu no país. Foram comercializados apenas neste ano mais de 1,43 milhões de álbuns, todos de cantores e compositores diversos. O interessante é que as pessoas que compravam, quase sempre buscavam pelas composições originais e não versões tocadas em homenagens.

Tags: