10 curiosidades sobre Porto Alegre

Confira a lista de fatos interessantes e curiosidades sobre a capital do estado do Rio Grande do Sul, a cidade de Porto Alegre

Porto Alegre é a capital do estado de Rio Grande do Sul, no sul do Brasil. A cidade é dotadas de muitas construções históricas e culturais que misturam estilos antigos e modernos. Na praça principal, a Praça Marechal Deodoro, encontra-se a Catedral Metropolitana, de estilo renascentista, com murais religiosos no exterior. O Palácio Piratini, de estilo neoclássico, é a sede do governo estadual. O Theatro São Pedro, do século XIX, fica nas proximidades. Se você quer conhecer um pouco mais sobre a capital conhecida como porta de entrada para os enormes desfiladeiros do Parque Nacional de Aparados da Serra, confira a lista abaixo com 10 fatos interessantes e curiosidades sobre Porto Alegre.

10. Pôr do Sol no Rio Guaíba

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Quando você chega a Porto Alegre e pergunta aos moradores sobre os lugares mais bonitos para ver o pôr do sol, ouvirá com certeza que o lugar ideal é às margens do Rio Guaíba. O pôr do sol de Guaíba já se tornou uma tradição gaúcha, porém, o lugar não se trata de um rio e sim um estuário (lugar de encontro do rio com o mar). O estuário Guaíba é formado pelas águas do Rio Jacuí, Rio Sino, Rio Cai e Rio Gravataí. Na região, ainda é possível encontrar lindas ilhas, e os melhores pontos para assistir o pôr do sol são: a Ponte do Estúrio, o Cais do Porto e a Usina do Gasômetro.

9. Nome 

Antes de ser batizada de Porto Alegre, a cidade foi chamada de Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais.  Existem algumas divergências em relação à origem do nome Porto Alegre, mas alguns historiadores afirmam que esteja mesmo na beleza do local, às margens do rio Guaíba. Outros dizem que é uma referência à alegria do povo, formado inicialmente por imigrantes açorianos.

8. Mercado Público 

O local é parada obrigatória para quem visita a cidade, uma vez que guarda histórias incríveis, além de ser um ótimo centro para compras e também observação de manifestações culturais. Ele foi inaugurado no ano de 1869 já com a função de reunir o comércio da capital gaúcha e também servir como abastecimento para toda a cidade. O crescimento foi tão considerável que em 1912 um segundo pavimento precisou ser construído para que o comércio continuasse em alta.

7. Patrimônio Histórico e Cultural 

Ainda sobre o Mercado Público, o local sofreu com um incêndio e parte do prédio foi destruído, em 1912, sendo essa restaurada logo depois. O mesmo acidente se repetiu em 1976 e 1979. Em 1941 houve uma grande enchente na capital e o prédio foi totalmente alagado. Após o último incêndio, o Mercado Público foi tombado e tornou-se um Patrimônio Histórico e Cultural da cidade.

6. Brique da Redenção 

O Brique da Redenção trata-se de uma feirinha de artesanato que acontece do lado do Parque Farroupilha – também chamado de Parque da Redenção – um dos mais importantes da cidade. O espaço cultural já é tradição em Porto Alegre e existe desde os anos 80. O local conta com exposições, livreiros, algumas peças antigas colocadas à venda, apresentações de artistas de rua e artesões que criam peças no local.

5. Arquitetura 

No centro há uma união entre traços de uma arquitetura típica do século XVIII e dos dias atuais.  O estilo colonial português faz parte do estilo histórico arquitetônico da cidade. Assim como tantas outras cidades brasileiras, Porto Alegre se expandiu e uniu-se a cidades vizinhas, tornando-se uma metrópole.  De maneira fundamental, é possível perceber que os primeiros projetos da arquitetura em Porto Alegre eram dotados de um estilo colonial português, e que pode ser encontrado ainda em qualquer casa ou apartamento da cidade construído em um prédio mais antigo.

4. Primeiro bairros 

Os bairros foram sendo instituídos a partir da década de 1950 e o primeiro foi o bairro Medianeira. Os quatro bairros mais populosos de Porto Alegre são o Rubem Berta, o Sarandi, a Restinga e a Lomba do Pinheiro. Com o crescimento da cidade, outros bairros foram criados e surgem também arquitetura e infraestrutura mais modernas. Como por exemplo, os bairros Leopoldina, Protásio Alves, Humaitá , Restinga , Santa Tereza e Ipanema.

3. A rua mais bonita do mundo 

A Rua Gonçalo de Carvalho, entre os bairros de Floresta e Independência, ganhou o apelido de Rua Mais Bonita do Mundo e não foi por menos. Toda a sua extensão é coberta por imensas árvores, plantadas a cerca de 70 anos atrás por iniciativa dos próprios moradores. Todas são bem cuidadas e cotam com um serviço de arborização exclusivo. Em 2006, a via foi decretada como um Patrimônio Histórico, Cultural, Ecológico e Ambiental do município.

2. Casa de cultura Mário Quintana 

Outro local histórico na cidade é a Casa de Cultura Mário Quintana, que até os anos 80 era um hotel. O Hotel Majestic foi construído entre 1918 e 1933, sendo o primeiro prédio de cimento armado da cidade. A sua estrutura era considerada ousada para a época e isso atraiu a atenção de moradores e turistas que chegavam a capital. No final da década de 70 até o início da década de 80 houve uma conturbada briga entre população, governo e iniciativa privada para que o prédio não fosse demolido, já que se tratava de uma obra única, história e de grande importância para o município. No ano de 1983, o prédio foi decretado como patrimônio histórico e recebeu instalações da nova casa cultural da cidade.

1. Praias da Zona Sul 

Além de construções com grande valor histórico e cultural, a capital do Rio Grande do Sul também abriga inúmeras belezas naturais, entre elas estão as praias de Ipanema e Guarujá, na Zona Sul da cidade.

 

Tags: