10 grandes naufrágios

Confira a lista de alguns dos maiores e mais marcantes navios naufragados da história

Por Lígia Saba 

Desde que surgiram os primeiros navios há cerca de cinco mil anos, construídos pelos egípcios para seguirem rotas pelo Rio Nilo e travessias pelo Mar Vermelho, a evolução da engenharia naval tem sido um desafio para o homem que busca aprimorar as embarcações, tornando-as capacitadas para melhor cumprir seus objetivos e diminuir os riscos de acidentes. Porém, ao longo da história vários navios afundaram dando origem a verdadeiras tragédias e acarretando na morte da vários tripulantes. Confia abaixo uma lista que o Diário do Estado preparou com 10 dos maiores e mais marcantes desastres navais da história.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

10.  MS Costa Concórdia

LEIA TAMBÉM

• Vídeo: Ucranianos xingam navio de guerra russo antes de morrerem, no Mar Negro• Conheça 10 fatos sobre a vida de Anne Frank• Conheça 10 cidade pré-colombianas na América Latina

O Costa Concordia foi um navio de passageiros italiano operado pela Costa Crociere e construído pelos estaleiros da Fincantieri em Gênova. O Costa Concordia era um luxuoso cruzeiro, que levava  cerca  de 4000 pessoas, quando partido do porto de  Civitavecchia  para uma viagem de sete dias. A  embarcação teve sua rota  desviada pelo capitão  Franchesco Schettino, que admitiu, em depoimento, ter-se aproximado para saudar a ilha de Giglio, região da Toscana, navegando em rota de risco. A embarcação abalroou rochas sub-aquáticas e uma série de erros do comando do navio agravou a situação, deixando 32 mortos, em janeiro de 2012.

9. MS Al Salam Boccaccio 98

O Al Salam Boccaccio 98 era uma balsa de transporte de passageiros, lançada em 1969. Em sua última viagem, em 2006, a embarcação fazia a travessia  no Mar Vermelho, entre a Arábia Saudita e o Egito,  transportando cerca de 1400 pessoas. A balsa havia  partido em condições de mau tempo e, durante a viagem, um incêndio iniciou-se na praça de máquinas. Ventos fortes e condições do tempo dificultaram o resgate, levando a morte de 1018 tripulantes.

8. MV  Joola

MV Le Joola foi um navio de transporte de passageiros, que era propriedade do governo senegalês e que afundou na costa da Gâmbia em 26 de setembro de 2002, deixando 1863 mortes e 64 sobreviventes.

7. MS Estonia

O MS Estonia era um cruzeiro férreo construído em 1980 no estaleiro alemão Meyer Werft em Papenburg. Em 1993, ela foi vendida para a Nordström & Thulin para uso na rota Tallinn-Estocolmo de Estline. O navio carregava 1126 pessoas, e seu naufrágio foi um  dos piores desastres da história da Estônia. O MS  Estonia afundou no dia  28 de setembro de 1994,  durante uma travessia de Tallinn para Estocolmo. Em 1997, uma investigação concluiu que os dispositivos de bloqueio das portas da proa cederam ao impacto das ondas e deixaram a água entrar no convés de veículos, provocando o afundamento. Cerca de 989 passageiros morreram.

6. MV Doña Paz

Era madrugada, e o navio de passageiros filipino MV Doña Paz colidiu com o cargueiro MV Vector, que carregava 8.800 barris de gasolina e petróleo. O Doña Paz viajava da ilha Leyte para a capital filipina, Manila. Com a colisão, o Vector pegou fogo, espalhando o incêndio para o Doña Paz. Os passageiros tiveram que se jogar ao mar em águas infestadas de tubarões. Estima-se que o acidente tenha deixado cerca de 1.565 mortos, mas os números variam e podem superar os 4.000 mortos, já que muitos passageiros não foram identificados.

5. SS Hong Moh

O SS Hong Moh foi um navio de passageiros que naufragou em White Rocks, na ilha de Lamock, Swatow, em 3 de março de 1921, provocando a morte de cerca de 900 passageiros.

4. RMS Lusitânia 

O RMS Lusitania foi um navio de passageiros britânico que esteve em operação durante o início do século XX. A embarcação foi detentor da Flâmula Azul e, durante algum tempo, considerado o maior navio de passageiros do mundo. No entanto, depois do início da Primeira  Guerra Mundial, foi usado a serviço da Inglaterra. Em sua última viagem, partiu de Nova Iorque em direção a Liverpool. Durante sua travessia, cruzando uma zona de guerra, foi atingido por torpedos alemães. O navio afundou, deixando 1195 mortos.

3. HMT Royal Edward

O RMS Royal Edward era um navio de passageiros pertencente à Canadian Northern Steamship Company que afundou durante a Primeira Guerra Mundial com uma grande perda de vidas ao transportar tropas da Commonwealth. Acredita-se que no total tenhma sido 935 mortos.

2. RMS Empress of Ireland

O RMS empress of Ireland foi construído em 1905 e  tinha capacidade de navegar a 18 nós carregando 1530  passageiros. No dia 28 de maio de 1914, o navio partiu de  Quebec, Canadá, em direção a Liverpool, Inglaterra, com 1477 passageiros. Na madrugada do dia 29, em sua 96ª travessia, a embarcação colidiu com um cargueiro norueguês que seguia para Montreal, Canadá, cheio de carvão. O cargueiro não afundou, mas, infelizmente, o RMS Empress of Ireland não teve a mesma sorte, deixando 1012 mortos.

1. RMS Titanic

O RMS Titanic foi um navio de passageiros britânico operado pela White Star Line e construído pelos estaleiros da Harland and Wolff, em Belfast. Foi a segunda embarcação da Classe Olympic de transatlânticos, depois do RMS Olympic e seguido pelo HMHS Britannic. No seu lançamento, o transatlântico Titanic era o maior do mundo. O gigante dos mares era protegido por um sistema inovador de portas a prova d’água e havia sido projetado para navegar com dois a quatro compartimentos inundados. Em sua viagem inaugural, transportando 2227 pessoas, o navio saiu de Southampton, Inglaterra, em direção à Nova Iorque, Estados Unidos.  Na madrugada do dia 15 de Abril de 1912, o navio chocou-se com um iceberg e afundou, resultando na morte de 1517 pessoas.

Tags: