10 manias dos maiores escritores do mundo

Conheça as manias dos escritores renomados do mundo

Escritores produzem variadas formas de literatura como contos, poesia, romances, ensaios, textos jornalísticos, posts em blogues, peças de teatro, histórias em quadrinhos, artigos científicos, entre outros, de forma a atrair o interesse de um determinado público e passar ideias ou informações.

Por: Barbara Zani

10- Mário de Andrade

O autor de Macunaíma e Pauliceia Desvairada era obcecado por cartas. Mário respondia a todas as cartas que recebia. Detalhe: nos seus pouco mais de 50 anos, ele recebeu 7 mil correspondências.

9- Carlos Drummond de Andrade

Fazia com perfeição a assinatura dos outros. Para poupar-se de mais trabalho, falsificava a assinatura do chefe da repartição pública em que trabalhava. Ele tinha mania de picotar papel e tecido. “Se não fizer isso, saio matando gente pela rua”, dizia.

8- Aluísio Azevedo

O Autor tinha o hábito de desenhar e pintar os personagens de seus livros sobre papelão.

7- Honoré de Balzac

Por possui tantos personagens o autor precisou fazer uma árvore genealógica. Desenhada nas paredes, ela ocupou três aposentos da casa. Aliás, o autor francês era um verdadeiro viciado em café. Chegava a consumir 50 xícaras por dia, e caso não houvesse café quente por perto, ele mastigava os próprios grãos.

6- Monteiro Lobato

Gostava de tomar café com farinha de milho, rapadura. Outra mania do criador dos personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo era consertar quase tudo o que via pela frente.

5- Pedro Nava

Autor do Baú de Ossos, cultivava um hábito ele parafusava os móveis de sua casa para que ninguém os tirasse do lugar.

4- Victor Hugo

 

Autor de obras como O Corcunda de Notre-Dame e Os Miseráveis, costumava pedir aos criados que escondessem as suas roupas. Desse modo, não tendo o que vestir, podia permanecer em casa e escrever. Aliás, ele costumava escrever em pé e de frente para um espelho.

3- Fernando Pessoa

Antes de escrever, ele costumava apontar todos os lápis pois tinha agonia de vê-los sem ponta. Além disso, Fernando cultivava o gosto pela astrologia. Ele vivia fazendo mapas astrais para amigos, parentes e conhecidos.

2- Alexandre Dumas

Autor de clássicos como Os Três Mosqueteiros, Dumas usava papéis coloridos dependendo do conteúdo do texto.

1- Vinícius de Moraes

O escritor tinha a mania de ler, escrever e fazer composições sentado numa banheira. Para não molhar os papéis, colocava uma tábua sobre as bordas da banheira e sobre ela e trabalhava por horas a fio. O lugar preferido de sua casa era justamente o banheiro

Tags: