10 mitos sobre depressão

Veja 10 coisas que você provavelmente já ouviu falar sobre depressão mas que não são verdade

Por Lígia Saba 

A depressão (CID 10 – F33) é uma doença psiquiátrica crônica que tem como principais sintomas tristeza profunda, perda de interesse, ausência de ânimo e oscilações de humor. Muitas vezes é confundida com ansiedade ou simplesmente com “preguiça”. É essencial diagnosticar a doença e iniciar acompanhamento médico o quanto antes. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) a doença mental atinge mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades no mundo. No Brasil, a estimativa é que 5,8% da população seja afetada pela doença. A partir destes dados organizamos uma lista com 10 mitos sobre a depressão que vocês provavelmente já escutaram.

10. A depressão não é uma condição médica 

Como já foi apresentado, a depressão é um transtorno psicológico e consequentemente uma  condição médica séria, que afeta não só o humor e os pensamentos de quem sofre com ela, como também todo o organismo do indivíduo. Algumas pesquisas mostram que a depressão tem causas genéticas e biológicas.

9. Depressão não tem cura 

Medicamentos modernos e novos tratamentos tem sido descobertos e desenvolvidos por diversos pesquisadores . O primeiro passo para um tratamento efetivo, é buscar a avaliação de um especialista assim que os primeiros sintomas forem detectados. Será realizado um diagnóstico para indicar possíveis causas da condição psicológica, que muitas vezes pode estar ligada a distúrbios hormonais, como a desregulamentação da tireoide. Após o diagnóstico, o especialista pode decidir se irá realizar o tratamento por via medicamentosa ou psicoterápica, sendo possível um tratamento misto.

8. Depressão e tristeza são a mesma coisa 

Muitas vezes nos decepcionamos ou ficamos tristes por diversos fatores, que podem incluir decepções e frustrações frente à vida. Porém, essa tristeza tem curta duração, podendo se prolongar por alguns dias. Já a depressão, pode durar por toda a vida, e trata-se de uma doença invasiva e limitante,  a doença é um neuroquímico no organismo, não podendo ser superado simplesmente com um pensamento positivo. É necessário que haja ajuda profissional para trata-la.

7. Falar sobre depressão pode piorar o quadro do individuo 

Por conta de convenções sociais, falar sobre a depressão tornou-se um tabu,  portanto, difundiu-se a crença de que dialogar sobre a doença faz com que ela se agrave, e o melhor a se fazer é manter-se calado. Porém, diversas correntes psicoterápicas, como a psicanálise, promovem a  chamada “cura pela fala”. É importante compartilhar pensamentos com amigos e familiares, além de buscar o auxílio de um especialista caso sinta necessidade.

6. Depressão é sinal de fraqueza 

A depressão é um transtorno neuroquímico no organismo, que não pode ser superado simplesmente pelo pensamento positivo ou com forte determinação. Devido ao estigma social acerca da doença, procurar ajuda para a depressão é um ato de coragem e força, e não de fraqueza.

5. É possível curar a depressão sem tratamento 

Em muitos casos em que o quadro depressivo se finalize sem tratamento, são recorrentes novos quadros no futuro, já que um indivíduo ao ter um episódio de depressão, acaba tendo predisposição para ter outros episódios depressivos ao longo da vida.

4. A depressão é inerente ao processo de envelhecimento 

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, uma em cada 33 crianças e um em cada oito adolescentes têm depressão durante essa fase da vida. Apesar disso é verdade que a vida adulta traz mais adversidades que podem engatilhar quadros depressivos, como: a perda de um familiar, de amigos, o surgimento de doenças, isolamento e problemas financeiros.

3. A depressão afeta somente mulheres 

Apesar das mulheres serem duas vezes mais acometidas pela depressão do que os homens, a doença também afeta o sexo masculino. Frequentemente, a depressão clínica é relatada em homens, principalmente em culturas machistas e desencorajadoras, que relacionam o pedido de ajuda à fraqueza. Homens apresentam maiores taxas de suicídio do que as mulheres, e por isto, é crucial que procurem auxílio para os sintomas depressivos.

2. Se alguém da sua família tem depressão você obrigatoriamente irá herdar essa genética 

Suas chances de ter depressão são maiores do que se você não tivesse nenhum parente com a doença. Porém, isto não significa que você irá desenvolver a patologia de qualquer maneira. Existem formas de prevenção que incluem um acompanhamento psicológico frequente.

1. Depressão, pânico e ansiedade tem o mesmo tratamento 

As três doenças podem ter relação entre si e aparecerem ao mesmo tempo em algumas pessoas. Porém, cada uma delas tem suas especificidades, gravidade, e forma de tratamento. Somente um especialista pode realizar o diagnóstico e indicar o caminho de tratamento mais adequado.

Tags: