5 cidades goianas já fazem rodízio de água

Os rodízios acontecem graças a seca de rios que abastecem as cidades no calor e tempo seco

Com a seca de rios, Goiás vem enfrentando uma crise hídrica por conta do tempo seco e o calor excessivo. O problema de abastecimento já tem afetado ao menos cinco municípios.

São Luiz do Norte, Goianésia e São Luís de Montes Belo já enfrentam dificuldades no abastecimento hídrico e adotaram o sistema de rodízio feito pela Saneago desde a última segunda-feira (13). O mesmo método será aplicado em Crixias, nesta próxima quinta (16). Caldas Novas passa pelo menos problema e conta com o serviço de uma companhia municipal, há três semanas.

Segundo a Sanego, as ações são necessárias devido ao prolongamento da estiagem, drástica diminuição da umidade e aumento do consumo de água. Um planejamento foi realizado em relação aos dias em que determinados grupos serão abastecidos, os dias de desabastecimentos e os dias de recuperação do sistema.

Abadiânia e Senador Canedo também enfrentam problemas no atendimento a população. Moradores reclamam que falta água há sete dias. Pessoas estão pegando filas enormes e sol quente para buscas águas todos os dias em uma das torneiras que abastece a prefeitura. Uma moradora mostrou o relato pessoal ao invadir o gabinete do prefeito para conseguir encher uma garrafa de água.

O alto consumo também é a explicação do Serviço de Abastecimento de Água e Esgoto (Saee) de Abadiânia para falta de água em bairros mais pobres. Quanto às demais cidades, ainda não há previsão para o aumento do benefício de água. O Ministério Público do Estado de Goiás pediu uma relação das cidades com maior risco de crise hídrica a Saneago, mas a companhia pediu um prazo até o dia 20 para responder o pedido.

Tags: