Jornal Diário do Estado
MPB

5 músicas de Gal Costa que não podem faltar na sua playlist

Cantora morreu nesta quarta-feira, 9, aos 77 anos. Maria da Graça Costa Penna Burgos começou a carreira em 1964 e era uma das principais interpretes da música brasileira

Maria da Graça Costa Penna Burgos, conhecida como Gal Costa, nunca imaginou que ganharia o mundo com a voz tão delicada, apaixonante e potente. Nascida e criada na Bahia, a artista foi uma das maiores vozes do MPB e começou sua carreira em 1964.

Em 2012, Gal foi eleita pela revista Rolling Stones a sétima maior voz da música brasileira. A cantora também ganhou um Grammy Latino e diversos outros prêmios. O último álbum, ‘Nenhuma Dor’, foi uma celebração da cantora e compositora baiana.

Deixando um enorme legado na música brasileira, e com certeza muita saudades, saiba quais músicas não podem faltar de Gal Costa em sua playlist.

1 – Chuva de Prata

Com um estilo rock e tropicalista, a música faz parte do álbum ”Profana” lançado em 1984. Escrita por Ed Wilson e Ronaldo Bastos, a canção veio exatamente no momento em que as pessoas tinham medo de ir à rua reivindicar o fim da ditadura e acabou caindo no gosto do público pelos ditos ”intelectuais”. 

2 – Baby

Composta por Caetano Veloso, a música foi feita em 1968 sob encomenda de Maria Bethânia. Devido a problemas musicais, a canção acabou indo parar na voz de Gal Costa, em um tom romântico e tropicalista. Originalmente, a música foi gravada junto com Caetano mas acabou ganhando outras 6 versões durante os anos de carreira da cantora. 

3 – Aquarela do Brasil

Aquarela do Brasil é uma das mais populares canções brasileiras de todos os tempos. Escrita inicialmente por Ary Barroso, em 1939, o samba foi gravado por diversos artistas famosos no MPB, incluindo Gal Costa. 

4 – Palavras no corpo

Ninguém diz ”eu te amo” como Gal Costa. E, por isso, o poeta carioca Omar Salomão compôs a canção Palavras no Corpo, lançada em 2018. A canção romântica com muito estilo soul de 1960/1970, foi escrita para Gal com inspiração em Amy Winehouse. 

5 – Vapor Fatal 

Lançada em 1971, a música foi composta por Jards Macalé e Waly Salomão. Com muito estilo brasileiro, a primeira versão foi gravada com Zeca Baleiro e fez parte do álbum Fa-Tal – Gal a Todo Vapor.