Afeganistão: Atentado no aeroporto de Cabul deixa mortos e feridos

A suspeita é de que se trata de uma ataque suicida com bomba. O Estado Islâmico é apontado como o principal suspeito

Duas explosões deixaram várias vítimas no aeroporto internacional de Cabul, capital do Afeganistão, nesta quinta-feira (26). A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) confirmaram que se trata de atentados terroristas.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, 13 pessoas morreram e 15 ficaram feridas. Entre os feridos estão três miliares americanos, sendo um oficial em estado grave.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O aeroporto internacional Hamid Karzai é a única porta de saída do país para milhares de estrangeiros e afegãos que tentam sair em voos de retirada organizados por países ocidentais. Segundo informações preliminares, a explosão ocorreu próxima ao portão ”Abbey” e se trata de um ataque suicida com bomba.

“Podemos confirmar que a explosão no portão da Abadia foi o resultado de um ataque complexo que resultou em várias vítimas americanas e civis”, afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby. “Podemos confirmar pelo menos uma outra explosão no hotel Baron ou próximo a ele, a uma curta distância do portão da Abadia. Continuaremos atualizando”.

A Agência Associated Press, autoridades do EUA informaram que o ataque pode ter sido executado pelo Estado Islâmico, grupo terrorista mais radical que o Talibã.

Atentando ”iminente”

EUA, Reino Unido e Austrália alertaram a população afegã sobre um possível atentado ”iminente” no local e pediram que abandonassem imediatamente a área do aeroporto devido a uma ameaça terrorista.

“As informações obtidas ao longo da semana são cada vez mais sérias e fazem referência a uma ameaça iminente e grave”, afirmou mais cedo o secretário de Estado britânico das Forças Armadas, James Heappey. “É uma ameaça muito séria, muito iminente”.

Talibã

Desde a tomada do poder, o Talibã promete que preservará a vida de opositores e não executará nenhum plano de vingança. No entanto, civis, diplomatas, jornalistas e ativistas tem fugido do Afeganistão. Isso vem gerando confusões no aeroporto de Cabul, que marca o desespero dos cidadãos em deixarem o país.

O Talibã deu até o dia 31 de agosto para que as nações ocidentais deixem o território.

Tags: