Alexandre Magalhães discorda com indicação de PROS para vice de Caiado

A indicação do deputado estadual Lincoln Tejota (PROS) para a vaga de vice na chapa de Ronaldo Caiado (DEM) tem repercutido dentro dos partidos que formam a base de apoio à candidatura do senador ao governo do Estado. Políticos que integram a base majoritária são contra a indicação de Tejota para o cargo e isso tem gerado um clima de instabilidade como revelou o presidente do Partido Social Democrata Cristão em Goiás (PSDC), Alexandre Magalhães.

Um dos maiores problemas, segundo o presidente, foi a falta de uma consulta do DEM aos outros aliados da base do candidato. “A Democracia Cristã não foi consultada em momento algum, e eu sei que alguns deputados federais também não foram consultados”, afirmou Alexandre Magalhães. Para ele, é um erro fechar com antecedência a chapa majoritária. “Minha posição seria aguardar mais um pouco para escolher um partido para vir para a vice, nós temos 15 a 20 dias de articulação ainda”.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Outra questão levantada por Alexandre é a de que o PROS não teria um histórico dos mais exemplares para ser um partido aliado da base de Caiado e muito menos para emplacar um vice na chapa do senador.

LEIA TAMBÉM

• Governador Ronaldo Caiado testa positivo para Covid-19• Alckmin está com Covid, mas segue em campanha na chapa com Lula• Projeto de lei que prevê reestruturação de carreiras dos Bombeiros é enviado à Alego

Em entrevista a Rádio Bons Ventos, o presidente da Democracia Cristã disse que o Partido caminha com o senador Ronaldo Caiado até o momento, mas que tudo pode acontecer até as convenções de acontecem no fim desse mês e no inicio de agosto. “Se ele achar que minha opinião não vale até as convenções a gente pode tomar outro lado”.

Alexandre Magalhães disse que não entende porque as decisões foram tomadas sem consultar os partidos apoiadores da base. “O que dói o coração da gente, o que deixa a gente triste é que não foi colocado na mesa para discutir”. O presidente afirmou ainda, que vai trabalhar para reverter essa indicação de vice para o PROS e apresentar nomes melhor preparados para compor a chapa para o governo do Estado. “Eu vou trabalhar a minha parte para trazer um vice para o Caiado para a gente ganhar a eleição no primeiro turno”.

Com informações do Jornal Diário de Goiás.

Tags: