Após denúncias de irregularidades, Presidente da Agetul diz que encontrou órgão em estado precário

Diante de um cenário de irregularidades, envolvendo o Mutirama e o Zoológico, o presidente da Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul), Alexandre Magalhães (PSDC), se declara confiante. O empresário disse que encontrou a pasta em estado precário, muitas dívidas e um sistema de fraudes que pode ter se perpetuado durante 15 anos em administrações anteriores, mas que muita coisa já está mudando. (Confira acima a entrevista completa).

Magalhães conta, em entrevista ao Diário do Estado, que, ao realizar uma análise sobre a situação financeira da Agetul, encontrou irregularidades na arrecadação e comunicou o Ministério Público de Goiás (MP-GO), que deflagrou a operação Multigrana em maio de 2017. Ele revelou que, após a denúncia, vem sofrendo ameaças.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Posteriormente, empresário também foi acusado de participar de caixa dois, segundo delação de Larissa Carneiro, ex-funcionária da Agetul. O presidente do órgão negou as acusações e disse ele mesmo levou a servidora ao Ministério Público em duas oportunidades, antes da prisão da mesma, em que ela teria mentido. Ele afirmou que aguarda pela justiça “tranquilamente”.

Alexandre Magalhães, que também é presidente do PSDC Goiás, comentou os planos do partido em relação às eleições de 2018. Conforme o líder, o projeto é alcançar quatro cadeiras para deputado estadual e uma para federal. Sobre a concorrência ao cargo de governador do estado, Magalhães relatou que as articulações ainda são incertas, mas que, provavelmente, o partido não lançará candidatura própria. “Eu já quero caminhar com o senador Ronaldo Caiado (DEM)”, declarou.

Desafios

“Meu sonho é fazer um zoológico só com animais do cerrado”, . Apesar do alto custo, para Magalhães, uma parceria público-privada, investimento federal e participação de ONGs podem viabilizar o projeto, já que, no momento, o município não tem condições de realizar algo.

Além do turismo de entretenimento, o presidente da Agetul quer expandir o mercado turístico de goiana. Ele cita o turismo de moda, com investimentos na região da 44; o turismo de negócios, com a promoção de congressos; e a exploração do turismo histórico , com a valorização do patrimônio art decó de Goiânia, um dos maiores da américa latina. Com isso, a intenção é não “competir com Goiás e Caldas Novas”.

Outro projeto se trata de levar apresentações musicais ao Mutirama nos finais de semana, por meio de edital que será lançado pela Agetul ainda em 2017. A ideia é, além de proporcionar lazer, valorizar os artistas locais. Ele também salienta que o parque está aberto para escolas que desejam levar seus estudantes ao parque – isso pode ser feito gratuitamente, por meio de um ofício.

Tags: