As 10 maiores jogadoras de futebol do mundo

Confira a lista das mais famosas e importantes atletas do futebol feminino mundial atualmente

A seleção feminina de futebol voltou a derrotar a Argentina, agora no estádio Almeidão, em João Pessoa. Nesta segunda-feira (20), as brasileiras levaram a melhor no amistoso por 4 a 1, com gols da estreante lateral Yasmin, da meia Kerolin e das atacantes Marta e Debinha. Ao contrário do futebol masculino, que tem competições bem organizadas desde a segunda metade do século 19, a versão feminina da modalidade ainda é um fenômeno relativamente recente. A primeira Copa do Mundo feminina organizada pela Fifa só saiu do papel em 1991. Nos Jogos Olímpicos, a modalidade estreou cinco anos mais tarde, em Atlanta-1996. E apenas em 2001 a entidade que gerencia o futebol passou a entregar troféus para as jogadoras que mais se destacavam em campo. Apesar de ainda recente, o futebol feminino já consagrou grandes jogadoras e segue descobrindo e apresentando ao mundo atletas imensamente talentosas. Pensando nisso, o Diário do Estado preparou uma lista com 10 das melhores jogadoras de futebol feminino na atualidade.

10. Marta 

País: Brasil

Clube: Orlando Pride

Marta pode já não estar no auge de sua carreira, mas não podemos ignorar o fato de ela ainda ser uma das melhores jogadoras de futebol no mundo. Basta lembrarmos que a camisa 10 da seleção brasileira foi vencedora do prêmio The Best Fifa Awards na penúltima eleição. Em 2019, a Rainha do futebol ainda se tornou a maior artilheira da história da Copa do Mundo, com 17 gols marcados.

9. Wendie Renard 

Wendie Renard, melhor zagueira do mundo pela Fifa, perde prêmio em estação de trem em Lyon | Goal.com

País: França

Clube: Lyon

Melhor zagueira do mundo, Wendie Renard ficou em nono lugar na eleição da Fifa de melhor jogadora do planeta em 2019.

8. Vivianne Miedema

A ascensão meteórica de Vivianne Miedema, a 'faz-tudo' do Arsenal | Goal.com

País: Holanda

Clube: Arsenal

É uma futebolista profissional holandesa que joga como atacante na Super Liga Feminina da FA, no Arsenal, e na seleção da Holanda. Miedema também jogou pelo Bayern de Munique e pelo SC Heerenveen. Vivianne Miedema ficou em quinto lugar na eleição da Fifa de melhor jogadora do mundo de 2019. O seu sucesso nos gramados tem refletido em boas campanhas para a Holanda nas principais competições internacionais.

7. Lieke Martens

Lieke Martens – Wikipédia, a enciclopédia livre

País: Holanda

Clube: Barcelona

Lieke Elisabeth Petronella Martens mais conhecida apenas como Lieke Martens é uma futebolista holandesa que joga no Barcelona e na Seleção Holandesa de Futebol Feminino. Ela joga como ponta-esquerda e meia-atacante. Em outubro de 2017 recebeu o prêmio de Melhor Jogadora do Mundo pela FIFA.

6. Pernille Harder

Conheça Pernille Harder, atacante do Chelsea e melhor jogadora da Europa

País: Dinamarca

Clube: Chelsea

Pernille Harder é uma jogadora profissional de futebol dinamarquesa que atua como atacante no Chelsea, clube da Super League Feminina da Inglaterra, e na seleção dinamarquesa. Em setembro de 2020, ela se tornou a jogadora de futebol mais cara do mundo após sua transferência de Wolfsburg para o Chelsea.

5. Amandine Henry

Capitã da seleção francesa, Henry detona Corinne Diacre e expõe conflito entre jogadoras e a técnica

País: França

Clube: Lyon

Na eleição da Fifa de melhor jogadora do mundo de 2019, Amandine Henry ficou em quarto lugar. Ela fez parte da seleção francesa que caiu diante dos Estados Unidos nas quartas de final da Copa do Mundo de 2019, mas também já se destacava em seus clubes. Henry foi contratada pelo Lyon durante 2017-2018 e ajudou o clube francês a levar o título da Champions daquela temporada e também da edição seguinte.

4. Lucy Bronze

Lucy Bronze: "Não sou a melhor do mundo, ainda. Talvez eu nunca seja, mas estou me esforçando para ser melhor"

País: Inglaterra

Clube: Manchester City

Lucia Roberta Tough Bronze é uma futebolista inglesa que joga como lateral-direita do clube inglês Manchester City e da seleção nacional da Inglaterra. Ela já jogou pelo Sunderland, Everton, Liverpool e Olympique Lyonnais, bem como pelo North Carolina Tar Heels em nível universitário nos Estados Unidos.

3. Ada Hegerberg

Ada Hegerberg: a craque norueguesa que vai boicotar a Copa do Mundo pela igualdade de gênero no futebol - Vogue | lifestyle

País: Noruega

Clube: Lyon

A norueguesa não está na lista apenas pela bola que joga, mas também pelo papel que desempenha em lutas fora das quatro linhas. No caso específico dela, na tentativa de fazer o futebol feminino receber a mesma atenção da versão masculina do esporte. Hegerberg, que venceu as últimas cinco edições da Liga dos Campeões pelo Lyon, venceu a Bola de Ouro de 2018, mas não quis participar da Copa do Mundo jogada no ano seguinte. A recusa foi um protesto por considerar que a seleção norueguesa das mulheres não recebia as mesmas condições da equipe masculina do país.

2. Alex Morgan

Alex Morgan, a goleadora americana que ergue a voz contra Trump e a desigualdade | Esportes | EL PAÍS Brasil

País: Estados Unidos

Clube: Orlando Pride

Alex Morgan é não só uma das principais atacantes e como uma das melhores jogadoras de futebol do mundo. Em 2019, ela ficou em segundo lugar no prêmio da Fifa de melhor jogadora do planeta. A camisa 13 dividiu a artilharia da Copa do Mundo de 2019 com Megan Rapinoe e Ellen White. Pela seleção dos Estados Unidos, Morgan foi bicampeã mundial, em 2015 e 2019, além de campeã olímpica em Londres 2012.

1. Megan Rapinoe

A última reivindicação de Megan Rapinoe: contra si mesma | Esportes | EL PAÍS Brasil

País: Estados Unidos

Clube: OL Reign

Eleita a melhor jogadora do mundo da temporada 2019, Megan Rapinoe foi uma das peças mais importantes dos Estados Unidos na conquista da Copa do Mundo. A norte-americana é o nome mais influente do futebol feminino na atualidade, além disso a camisa 15 da seleção dos Estados Unidos é ainda mais importante pela voz que empresta à luta pelos direitos civis. Militante do feminismo e do orgulho LGBTQIA+, a meia-atacante foi uma ferrenha opositora ao governo do ex-presidente Donald Trump e não perdia uma oportunidade de atacá-lo publicamente.

 

 

Tags: