As 10 melhores cidades para se viver no Brasil

Confira a lista com algumas das cidades brasileiras que proporcionaram aos seus habitantes as melhores condições de vida em 2021

Uma pesquisa recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou que, nos últimos 20 anos, a economia de municípios com até 500 mil habitantes cresceu quase seis vezes, estimulando um índice cada vez maior de migração para essas cidades – que teve uma elevação de 17,4% ao longo desse período. Mas, afinal quais seriam as melhores cidades para se viver no Brasil? Um levantamento de dados realizado pelo Desafio da Gestão Municipal (DGM), atualizado em 2021, trouxe uma análise comparativa da evolução dos maiores municípios brasileiros, revelando os rankings de melhores cidades e melhores capitais para se viver. Para isso, quatro fatores foram levados em consideração: educação, saúde, segurança e saneamento + sustentabilidade. Confira na lista abaixo as 10 cidades que lideraram o ranking das melhores condições de vida.

10. Vitória (ES)

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Especial cidades: Vitória - Mobilidade - Connected Smart Cities

Com cerca de 360 mil habitantes, a capital do Espírito Santo se destaca como um dos lugares com a melhor infraestrutura em toda a região Sudeste, favorecendo o crescimento de pequenas e médias empresas. Trata-se de uma cidade com clima subtropical típico de cidades litorâneas, bem arborizada, com diversos parques, praias rochosas, cheias de falésias, morros e flora à beira da água. Com características que muitas vezes lembram cidades do interior, Vitória é uma capital bem desenvolvida, com ótimos índices de educação e segurança e que oferece uma ótima infraestrutura aos seus moradores.

9. Campinas (SP)

Campinas - SP - Guia da Cidade - Dicas e Mais | Blog LiveHere

A cidade de Campinas fica a 98km da capital paulistana e se destaca por ser um dos maiores polos comerciais e industriais de todo o país. Com cerca de 1,1 milhão de habitantes, Campinas é a 3ª cidade mais populosa do estado (atrás apenas de São Paulo e Guarulhos). Nos últimos anos, seu setor de serviços teve um crescimento exponencial, gerando oportunidades de emprego. Mesmo sendo uma metrópole, Campinas tem diminuído bastante os índices de violência nos últimos anos: um dos levantamentos mais recentes mostrou que a taxa de homicídios na cidade é de 12,8 para cada 100 mil habitantes, abaixo da média de 20,1.

8. Taubaté (SP)

Exportações de Taubaté - SP: conheça os principais produtos exportados

Próxima da região de São José dos Campos, dentro do Vale do Paraíba, fica a cidade de Taubaté, que se destaca pelo desenvolvimento do comércio e da indústria. Taubaté, por si só, conta com cerca de 320 mil habitantes e abriga um importante polo industrial, com empresas como Volkswagen, LG, Alstom, Usiminas e Embraer dentro de sua estrutura. A cidade tem 100% de cobertura de abastecimento de água em toda a região e baixo índice de violência: são 9,5 homicídios para cada 100 mil habitantes, bem abaixo da média nacional.

7. Curitiba (PR)

Curitiba/PR - Lucretur

Rodeada por muitas áreas verdes e com mais de 30 parques e bosques, Curitiba é conhecida como uma cidade bastante desenvolvida, e ocupa a 5ª posição entre os municípios com o maior PIB do país, com bastante geração de empregos. Além disso, o empreendedorismo é bem forte na capital paranaense, atraindo milhares de jovens com projetos de incentivos a startups. Outro ponto forte é a sustentabilidade: Curitiba é tida como a cidade mais sustentável de toda a América Latina, de acordo com estudo realizado pela Siemens em parceria com a The Economist.

6. Franca (SP)

Ambientec Franca - SP - Ambientec

Na região nordeste do estado de São Paulo, a cidade se situa entre três importantes polos econômicos: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, facilitando o intercâmbio comercial entre essas capitais. Além disso, Franca também se beneficia por estar próxima de Ribeirão Preto, uma das cidades mais ricas do interior de São Paulo. Vale destacar ainda seus ótimos números em saneamento – que atingem 98,8% de esgoto tratado em toda a cidade – e de saúde – com taxa de mortalidade infantil em 7,1 para cada 100 mil habitantes, um dos menores em todo o país. Nos últimos anos, a cidade tem desenvolvido bastante o setor de turismo, principalmente turismo náutico, de pesca, ecoturismo e aventura, por estar em uma região próxima aos Grandes Lagos, na divisa com o estado de Minas Gerais.

5. São José dos Campos (SP)

Justiça autoriza São José dos Campos a permanecer na fase laranja | VEJA

São José dos Campos é uma região bastante atrativa para quem deseja migrar para uma cidade próxima da capital paulista. Localizada a 84 km da cidade de São Paulo, a cidade abriga a instalação de grandes empresas, como General Motors, Eriscon, Embraer e Petrobrás, diversificando sua economia e atraindo milhares de trabalhadores de toda a cidade. Vale destacar que a cidade é, atualmente, o mais importante polo tecnológico da América Latina, abrigando o Centro Tecnológico de Aeronáutica (CTA) e o importante Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Por conta de tudo isso, a cidade possui ainda uma ótima infraestrutura para educação.

4. Piracicaba (SP)

Piracicaba – Wikipédia, a enciclopédia livre

Piracicaba é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo, Região Sudeste do país. É a principal cidade da Região Metropolitana de Piracicaba e está situada a cerca de 150 km a noroeste da capital paulista. A cidade ainda mantém sua força como um dos maiores polos de produção de álcool e açúcar em todo o mundo, mas conseguiu diversificar bastante sua economia, levando isso para outras áreas. Em Piracicaba, o salário médio dos trabalhadores formais chega a 3,2 salários mínimos, maior que a média nacional. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade chega a 0,785, com 96% do total da população atendida por sistema de abastecimento de água.

3. São José do Rio Preto (SP)

Rio Preto é considerada 3ª melhor cidade do país para viver, aponta estudo  | São José do Rio Preto e Araçatuba | G1

Outra cidade paulista a figurar no ranking é São José do Rio Preto, que possui uma população de 465 mil pessoas e fica a 442 km de distância da capital de São Paulo. Com baixas taxas de violência e bons índices de educação, São José do Rio Preto tem atraído cada vez mais paulistanos que buscam uma cidade com boa infraestrutura de empregos, saúde, educação e segurança.

2. Jundiaí (SP)

Jundiaí é o melhor município de médio porte do Brasil para viver | Notícias

Jundiaí é um município brasileiro do estado de São Paulo, sendo a sede da Região Metropolitana de Jundiaí. A cidade apresenta ótimos índices de educação e saneamento, que atende a até 100% de sua população. No fator segurança, Jundiaí também apresenta bons números: sua taxa de homicídios por 100 mil habitantes é de 6,9 – bem inferior à média nacional, que chega a 20,4.   Embora seja conhecida como uma cidade pequena, com 423 mil pessoas, Jundiaí é a 8ª maior economia do estado de São Paulo, abrigando um parque industrial com mais de 500 empresas, incluindo gigantes como Coca-Cola, Kraft Foods, Ambev, entre outras, gerando oportunidades de emprego para milhares de pessoas da cidade.

1. Maringá (PR)

Descubra Paraná: Maringá | (29/07/2019) - YouTube

A cidade de Maringá foi a que apresentou o melhor balanço dos índices de educação, saúde, segurança e sustentabilidade, de acordo com o ranking do DGM. No Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino fundamental, sua nota foi maior que a média dos 100 municípios do país analisados. Isso mostra que a cidade está bem preparada para o ensino básico, tornando-se uma ótima opção para quem quer dar educação de qualidade para os seus filhos. Além disso, a cidade se destaca por seu excelente índice de abastecimento de água e tratamento de esgoto, que atingem 100% de sua população e uma invejável cobertura de equipes de atenção básica, que chega a 80% (enquanto a média nacional é de 61%).

Tags: