Home»Mundo»Ativista e médico ganham Prêmio Nobel da Paz

“Cada um deles à sua maneira ajudou a dar maior visibilidade à violência sexual em tempo de guerra", diz o texto oficial da Academia do Prêmio Nobel

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

O Prêmio Nobel da Paz de 2018 foi concedido nesta sexta-feira (5) a uma dupla considerada exemplo em esforços para acabar com o uso da violência sexual como arma de guerras e conflitos armados. Receberam o prêmio como símbolo de honra e mérito: a ativista do povo yazidi, Nadia Murad, que já foi escrava sexual no Iraque e hoje cuida da minoria yazidi perseguida em vários países, considerada testemunhas dos abusos, receberam o prêmio como símbolo de honra e mérito. E o congolês Denis Mukwege, médico que atua nos cuidados e defesa das vítimas de violência e abuso sexual.

“Cada um deles à sua maneira ajudou a dar maior visibilidade à violência sexual em tempo de guerra, de modo que os perpetradores possam ser responsabilizados por suas ações”, diz o texto oficial da Academia do Prêmio Nobel, na Suécia. O prêmio reconhece a maior contribuição para a paz mundial.

Informações da Agência Brasil

 

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!