Atlético-MG pode conquistar o título da Série A nesta terça-feira (30)

Para faturar a primeira taça do Brasileirão desde 1971, Galo precisa torcer por um tropeço do Flamengo

A definição do campeão da Série A 2021 pode acontecer na noite desta terça-feira (30). No Estádio do Maracanã, o Flamengo recebe o Ceará a partir das 20h. Se não conseguirem triunfar, os cariocas ficam sem chances matemáticas de alcançar a liderança e assim o Atlético-MG garantiria a conquista da taça de forma antecipada, sem precisar entrar em campo.

O panorama da Série A

No último final de semana, o Atlético-MG derrotou o Fluminense por 2×1 pela Série A. Com o resultado, o Galo alcançou os 78 pontos e a torcida chegou até a soltar gritos de “é campeão” no Mineirão. Porém, o título ainda não está totalmente assegurado. Se o Flamengo bater o Ceará no Rio de Janeiro, ainda teria possibilidade de tirar o caneco de mãos mineiras. Em caso de empate ou derrota, não haveriam rodadas suficientes para os flamenguistas alcançarem os atleticanos, o que decretaria a conquista do Galo.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Até o momento, o Atlético-MG disputou 35 das 38 rodadas do Brasileirão. Os últimos compromissos são perante Bahia, Red Bull Bragantino e Grêmio. O alvinegro depende apenas de si para ser campeão. Se o Flamengo vencer o Ceará, o Galo precisará ganhar de apenas um dos próximos três adversários para sacramentar a liderança. O Mais Querido, por sua vez, ainda possui quatro confrontos pela frente: Ceará, Sport, Santos e Atlético-GO.

Possível fim de jejum mineiro

Entre os clubes que possuem pelo menos um título de Série A, o Atlético-MG é o que venceu há mais tempo. Em 1971, o Galo conquistou pela primeira vez o Campeonato Brasileiro, mas desde então vive uma seca no torneio. Nos anos de 1977, 1980, 1999, 2012 e 2015, o time terminou na vice-liderança. Se conseguir levantar a taça em 2021, interromperá um jejum de 50 anos sem realizar o feito. Caso isso aconteça, a maior seca de conquistas do Brasileirão passará a ser do Guarani, que não ganha desde 1978.

Tags: