Audiência Pública determina que o projeto original do BRT seja mantido

Após reunião na manhã desta sexta-feira (10) entre vereadores e técnicos, ficou decidido que o projeto original do BRT no eixo Norte-Sul deverá ser mantido por ser mais viável. A audiência pública foi realizada no Auditório Carlos Eurico.

O prefeito Iris Rezende (PMDB) havia defendido mudanças no trajeto do BRT. O mandatário propôs que a linha não passasse pela Avenida Goiás. A ideia do prefeito era dividir o trajeto em dois. A primeira parte indo do Terminal Cruzeiro até o Terminal Isidória e depois da Rodoviária até o Recanto do Bosque.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Segundo o vereador Alysson Lima (PRB), nem 30% das obras foram concluídos. Ele afirmou que essa é a obra de mobilidade mais cara já feita em Goiânia. O valor é de aproximadamente R$ 340 milhões. O parlamentar é o autor do pedido da Comissão Especial Temporária que vai fiscalizar a paralisação da obra pelo poder Legislativo.

LEIA TAMBÉM

• Goiânia: confira como fica o trânsito na Praça Cívica com obras do BRT• Desvio na Praça Cívica, para obra do BRT, é adiado para domingo, 20• Conclusão da obra do Terminal Isidória é adiada mais uma vez

O representante do Governo Estadual, Carlos Maranhão, defendeu a continuidade das obras e salientou que qualquer mudança feita no projeto original teria que possuir o aval do Governo Federal, gerando um tempo maior para a conclusão da obra.

Tags: