Home»Cotidiano»Bailarina goiana está entre as oito melhores do mundo

Como prêmio os bailarinos recebem bolsa para estudar dança em qualquer parte do mundo

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

Bailarina brasileira Carolyne Galvão, de 17 anos, é classificada entre as oito melhores do mundo no Prix de Lausanne 2018, na Suíça. O Prix premia bailarinas e bailarinos com bolsas integrais para estudarem balé em várias partes do mundo, em escolas ou companhias. Nesse caso não há 1º, 2º nem 3º lugar, mas Becca’s, ela ganhou a 7º becca.

A bailarina do teatro-Escola Basileu França, em Goiânia, é uma das oito Prize Winners da 46ª edição do prêmio e ganhou também, entre as oito, o Prêmio da Audiência Pública eleita por votação online do público, de qualquer parte do mundo.

Para a mãe Núbia de Freitas, a filha está colhendo o fruto do trabalho. “Ela batalhou muito, sempre foi muito focada, ama a dança e se esforçou muito”, disse Núbia. A mãe contou também que a filha dança desde os 9 anos e participa de competições regionais e desde de 2012 participa de competições internacionais, a primeira foi em Nova York.

Neste ano, a Prix recebeu cerca de 380 participantes, de 38 países; 78 candidatos foram selecionados para a etapa final, em Lausanne, Suíça; 21 chegaram à última e oito foram Prize Winners. Dentre elas, a bailarina do Balé do Teatro-Escola Basileu França, Carolyne Galvão.

Foto: Divulgação

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!