Balada Responsável ganha reforço durante o Carnaval

O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), em parceria com a Polícia Militar, realiza o programa Balada Responsável em sete municípios goianos durante o feriado de Carnaval. As equipes de fiscalização e de educação para o trânsito vão conscientizar os foliões de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Pirenópolis, Caldas Novas, Goianésia e Aruanã.

A operação será realizada desta sexta-feira, dia 24, até a Quarta-Feira de Cinzas, dia 1º de março. Foliões e condutores serão orientados sobre os riscos da combinação álcool e direção, receberão material educativo e passarão por fiscalização, que inspecionará desde a documentação e estado do veículo e realizará testes do bafômetro.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O trabalho do programa Balada Responsável é desenvolvido em duas frentes. A primeira consiste em visitas a locais de aglomeração de pessoas para abordagens pedagógicas, buscando estimular uma reflexão sobre os perigos de dirigir após a ingestão de bebidas alcoólicas. A segunda é feita por meio de blitzen, onde, além do cumprimento da Lei Seca, é realizado todo o procedimento de rotina adotado pela Polícia Militar.

LEIA TAMBÉM

• Caiado garante doação de terreno para construção de Hospital do Câncer• PRF vira alvo de ação civil pública do MPF em Goiás• Homem é preso por abusar de criança e manter mulher em cárcere privado

Punição
O condutor que fizer o teste do etilômetro e o aparelho detectar valor igual ou superior a 0,05 miligramas por litro de ar será autuado conforme o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Já nos exames sangue a tolerância é zero. Na autuação administrativa, o condutor terá que pagar multa no valor de R$ 2.934,70, podendo dobrar em caso de reincidência, terá a CNH recolhida e responderá processo que pode resultar na suspensão de 12 meses do direito de dirigir. O veículo também fica retido até que seja apresentado um outro motorista, devidamente habilitado.

A resolução também estabelece que, caso seja constatado pelo bafômetro valor igual ou superior a 0,34 miligramas por litro de ar (descontada a margem de erro) ou se o exame de sangue marcar resultado igual ou superior a seis decigramas de álcool por litro de sangue (6 dg/L), o motorista será enquadrado em crime de trânsito. Além das punições administrativas, ele será preso em flagrante, podendo pegar de seis meses a três anos de detenção.

Fonte: Goiás Agora

Tags: