Banco Central deve liberar pagamentos via WhatsApp

Projeto está nas pautas de conversações entre o BC e o aplicativo

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, afirmou nesta segunda-feira, 16, que o WhatsApp em breve entrará em pagamentos no Brasil. Ele também citou outras gigantes da tecnologia que podem entrar na concessão, como a Google.

“WhatsApp vai entrar. Vai começar fazendo P2P (transferências entre pessoas) em breve. Eu tenho conversado bastante com o CEO (“presidente”) do WhatsApp. Ele tem me dito que o processo no Banco Central foi mais rápido do que em outros países”, disse Roberto.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O banco já havia suspendido o Facebook Pay, anunciado pelo WhatsApp, que permitia transações através de cartões. Isso porque o lançamento antes do começo das operações do Pix poderia atrapalhar a nova ferramenta do Banco Central.

O Pix é um lançamento do BC, liberado nesta segunda-feira, para pagamento instantâneo, 24h e todos os dias do ano, com custos mais baixos do que as modalidades conhecidas. O custo das transferências do Pix é de 1 centavo para cada 10 realizadas.

De pessoa para pessoa, as operações do Pix são gratuitas se feitas por meios eletrônicos. Os bancos só poderão taxar as transações feitas entre empresas, tanto para o pagador quanto para o recebedor.

Tags: