Bolsonaro filia ao PL: ”Não estamos lançando ninguém a cargo nenhum”

O presidente firmou a sua filiação durante um evento em Brasília, que contou com a presença do presidente do partido e aliados políticos

O presidente Jair Bolsonaro oficializou sua filiação ao Partido Liberal em uma cerimônia realizada em Brasília, nesta terça-feira (30). Além do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, o evento também contou com a presença do filho do presidente Flávio Bolsonaro, que também se aliou ao partido.

Antes de falar, Bolsonaro pediu uma oração e minimizou sua chegada à legenda ao iniciar o seu discurso.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Não estamos lançando ninguém a cargo nenhum”, afirmou. “É um evento simples, mas de muita importância. A filiação é uma passagem para que possamos pleitear algo ali na frente”, resumiu o presidente, que deve tentar a reeleição em 2022.

No discurso, Bolsonaro falou que escolher o partido não foi uma decisão fácil. A filiação é como um casamento. Não seremos marido e mulher, mas seremos uma família”, brincou o presidente ao dirigir-se a Valdemar Costa Neto.

O presidente ainda disse no discurso que não pretende tomar decisões de forma individual. “Eu e o Valdemar não vamos decidir nada sozinhos, queremos compor e fazer o melhor para o Brasil”, pontuou.

9º partido

Esse é o nono partido que Bolsonaro se filia em sua história política. Em quase 30 anos, o atual chefe do Executivo passou pelo PDC, PPR, PPB, PTB, PFL, PP, PSC e, por último, PSL – sigla a qual o fez ser eleito em 2018.

Após deixar o PSL em 2019, durante conflitos com lideranças do partidos, Bolsonaro tentou forma sua própria legenda, a Aliança Pelo Brasil, mas não obteve assinaturas o suficiente para que a criação acontecesse.

Desde então, Bolsonaro vinha sendo atraído por partidos como PP e Republicanos, mas foi o PL que chamou a atenção do presidente.

Tags: