Bolsonaro veta distribuição de dinheiro da merenda escolar para família de alunos, durante a pandemia

Lei nº 11.947 determinava que verba para merendas deveriam ser destinadas aos estudantes; com o veto, repasse não vai ocorrer

Nesta quarta-feira, 19, o presidente Jair Bolsonaro vetou a distribuição, durante a pandemia, dos recursos financeiros recebidos para aquisição de merenda escolar, para pais e responsáveis de estudantes. A justificativa, do presidente, é de que não há como assegurar que esse dinheiro será usado para a compra dos alimentos necessários aos estudantes.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Pela Lei nº 11.947, que vigorava desde junho, parte da verba direcionada aos municípios, Estados e escolas federais para comprarem alimentos aos alunos deveria ser repassada aos familiares dessas crianças e jovens. Como as aulas presenciais estão suspensas, eles não têm acesso à merenda escolar. Com o veto do presidente, o repasse do dinheiro não ocorrerá.

Tags: