Bolsonaro veta perdão de dívidas de igrejas com a Receita Federal

Mas decisão pareceu não ser o que Jair queria

O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar parte do projeto aprovado pelo Congresso Nacional que perdoava impostos de igrejas na Receita Federal, valores que podiam chegar à 1 bilhão de reais.

No entanto, Bolsonaro lamentou a própria decisão nas redes sociais e disse que precisou optar pelo veto. Caso contrário, como explicou, poderia ser enquadrado em crime de irresponsabilidade fiscal, e sofrer processo de impeachment.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Agora, após veto presidencial, o projeto volta de novo para a câmara, onde os deputados podem decidir se derrubam ou não a decisão do presidente.

Bolsonaro, na mesma publicação, sugeriu ainda que os parlamentares derrubem o seu veto: “Confesso, caso fosse Deputado ou Senador, por ocasião da análise do veto que deverá ocorrer até outubro, votaria pela derrubada do mesmo”.

Tags: