Brasileiro é selecionado para programa internacional de futebol americano

O defensive lineman Léo Santos é um dos 13 jogadores de fora dos EUA que farão testes para entrar na NFL

Pela segunda vez, um jogador brasileiro foi selecionado no Internacional Player Pathway Program da NFL, a principal liga de futebol americano do mundo. O defensive lineman Léo Santos, do Remo Lions, está entre os 13 atletas selecionados para o projeto. Agora, ele partirá para uma série de treinamentos nos Estados Unidos para tentar fazer parte de uma das franquias da National Football League.

Uma possível carreira no futebol americano

O futebol americano é um esporte que vem angariando cada vez mais torcedores no Brasil. Segundo pesquisa do Ibope Repucom, o número de fãs da modalidade no nosso País passou de 15,2 milhões de pessoas, em 2016, para 27 milhões, em 2020. Com isso, o nível dos praticantes também vai ficando cada vez maior. O kicker Cairo Santos, atualmente no Chicago Bears, entrou na NFL em 2014 e se tornou o primeiro brasileiro a realizar o feito na história da liga. Em 2019, o defensive tackle Durval Queiroz, ou Duzão, fez parte do Internacional Player Pathway Program e assinou com o Miami Dolphins. Desde então, o jogador passou a atuar como guard nos treinamentos e segue buscando um espaço no elenco principal da franquia.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Agora, é a vez de outro brasileiro tentar o mesmo na NFL. Trata-se de Leandro Santos da Fonseca, ou Léo Santos, do Remo Lions. Natural de Belém-PA, ele atua como defensive lineman, mas deve treinar como offensive lineman no programa em que foi selecionado. Os treinos acontecerão em março, e os times ficarão de olho nos atletas escolhidos para tentar uma vaga na liga. Além de Léo Santos, os outros jogadores que farão atividades são: Adedayo Odeleye (DL), Ayo Oyelola (LB) e Bamidele Olaseni (OL), do Reino Unido; Kehinde Hassan Oginni (TE), Chigbo Roy Mbaeteka (OL) e Haggai Chisom Ndubuisi (OL), da Nigéria; Hector Zepeda Hernandez (OL), do México; Marcel Dabo (DB), da Alemanha; Leonel Misangumukini (DL), da Áustria; Souleymane Karamoko (DB), da França; Thomas Odukoya (TE), da Holanda; e Ralfs Rusins (DL), da Letônia.

Tags: