Câmara de Goiânia aprova em última votação o serviço de táxi-lotação

Entrevista com o vereador Paulo Magalhães (DEM), autor do projeto de lei nº 266/2019

Aprovado em segunda e última votação, por unanimidade, nesta quarta-feira (03), durante sessão plenária na Câmara de Goiânia, o projeto de lei nº 266/2019, de autoria do vereador Paulo Magalhães (DEM), que autoriza instituir o serviço de táxi-lotação em Goiânia, como transporte alternativo complementar aos serviços de táxi comum.

A matéria segue, agora, para sanção do prefeito Iris Rezende (MDB). A Prefeitura terá o prazo de 120 dias, contados a partir da publicação da lei – depois de sancionada – no Diário Oficial do Município. De acordo com Paulo Magalhães, com a legalização dos aplicativos de mobilidade urbana disponíveis no mercado os taxistas perderam espaço devido à questão do preço e da facilidade de se compartilhar viagens com outros passageiros, o que é mais rentável para o motorista e mais econômico para o passageiro.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“A ideia é que o taxista, dentro da sua rota, possa atender outros passageiros, tendo assim uma economia no combustível e ganhando um dinheiro a mais. Nosso transporte coletivo é um dos piores do Brasil. Esse projeto de lei vem com a proposta de mudar esse cenário”, explica o vereador. Atualmente, outros municípios brasileiros já possuem esse serviço, como por exemplo, Caxias do Sul, São Paulo, Imperatriz, Belo Horizonte, Porto Alegre, entre outros.

 

Assista entrevista completa:

Tags: