Carnaval em Goiânia: Passeio das Águas Shopping promove Bailinho de Carnaval

Para o Carnaval deste ano, o Passeio das Águas Shopping traz novidades para as crianças: o Bailinho de Carnaval, com diversas atrações infantis gratuitas de 25 a 28 de fevereiro.

O carro chefe do Bailinho de Carnaval será o projeto “Brincar como antigamente”, da organização “De Umbiguinho a Umbigão”, formada por psicopedagogos, psicólogos e professores. Assim, as crianças poderão conhecer ou reviver brincadeiras tradicionais como pular corda, corrida de saco, Corre Cotia ou Acorda Seu Urso, tudo em ritmo de carnaval.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Também serão oferecidas oficinas de acessórios carnavalescos, produção de máscaras, pinturas de rosto e até de instrumentos musicais. Acontecerão ainda apresentações depoket shows para os pequenos com músicas atuais em tom de carnaval e mini-desfiles de fantasias para os para as crianças que forem fantasiadas.

LEIA TAMBÉM

• Cabelo, planta e itens para festa: veja furtos inusitados dentro e fora de Goiás• Vai pescar? Produtos apresentam variação de até 200%, em Goiânia• Suspeito de seis homicídios, jovem de 18 anos é preso em Goiânia

De acordo com a gerente de Marketing do Passeio das Águas Shopping, Isa Lucena, a ideia, além de divertir os pequenos, é ensiná-los sobre a origem das brincadeiras e músicas das atrações. “As crianças vão cantar e brincar descobrindo de onde veio cada brincadeira, de que região do país, isso ajuda a resgatar parte da nossa cultura através da recreação”, explica.

Além disso, os pais e mães que quiserem participar também vão poder brincar com os seus filhos. As atrações acontecerão na Praça de Alimentação em dois horários, das 14h às 16h30 e das 17h às 19h30.As atividades são voltadas para crianças de 03 a 12 anos, sempre acompanhadas pelos responsáveis.

Brincando como antigamente

O Projeto Brincando como Antigamente envolve mais de 130 brincadeiras antigas e permite às crianças entrarem em contato com ações que estimulem seu desenvolvimento e o verdadeiro “ser criança”, longe de eletrônicos.

Tags: