Carnaval: Veículos pesados estão proibidos de trafegar em trechos de rodovias goianas

Veículos pesados estão proibidos de trafegar em dezenove trechos de rodovias goianos de acesso às cidades turísticas neste feriado de Carnaval. Segundo informações da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), o objetivo é garantir maior segurança e conforto aos usuários, quando aumenta o fluxo de veículos de passeios e ônibus. O descumprimento da restrição gera penalidades previstas no artigo 187-1, da Lei Federal n° 8.503 de 1997. A medida é válida para veículos de carga pesada que transitarem em locais e horários não permitidos pela regulamentação estabelecida.

A portaria determina restrição no sábado (25), terça-feira (28/02) e quarta-feira (01/03), no período das 07h às 20h, com exceção para veículos de transportes de cargas perecíveis como leite e seus derivados, frutas, verduras e produtos frigoríficos.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Está proibida a circulação dos seguintes veículos: Bitrem 7 eixos, Romeu e Julieta, Rodo-Trem, Tri-Trem, Treminhão, Bi-Trem 9 eixos, Cegonheira, Linha de Eixos, ou qualquer combinação de veículos de transporte de cargas superior a três eixos ou que exigem escolta.

LEIA TAMBÉM

• Caso Genivaldo, morto pela PRF, é quinto a ter sigilo imposto no governo Bolsonaro• Diversas rodovias goianas terão restrição de tráfego no feriado; confira detalhes• De volta: Festas juninas chegam a movimentar R$100 milhões em Goiás

Confira os trechos em que veículos pesados estão proibidos de circular:
GO-020 – Bela Vista/Pires do Rio
GO-217 – BR-153/Piracanjuba/Caldas Novas
GO-139 – Caldas Novas/Corumbaíba/Divisa GO-MG
GO-139 – Entroncamento GO-020/Cristianópolis/Entroncamento GO-217
GO-330 – Pires do Rio/Catalão/Três Ranchos
GO-431 – BR-153/Pirenópolis
GO-338 – Entroncamento BR-060/Abadiânia/Planalmira/Pirenópolis
GO-225 – Entroncamento BR-414/Corumbaíba/Pirenópolis
GO-070 – Itauçu/Cidade de Goiás
GO-010/GO-139 – Luziânia/Vianópolis/Entroncamento GO-217/Piracanjuba

Fonte: Comunicação Setorial da Agetop

Tags: