Centro Livre de Artes de Goiânia inova durante quantena

Segundo a diretora do CLA, Eliane Moura, o trabalho ganhou uma nova forma e um novo fôlego

Com mais de 2 mil alunos matriculados, o Centro Livre de Artes (CLA), uma das unidades de atendimento da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), tem reformulado sua estrutura de aulas, cursos e workshops.

No terceiro mês de pandemia, respeitando o isolamento social, o CLA passa a ministrar aulas online. Segundo a diretora do espaço, Eliane Moura, todos tem se reinventado, desde os professore aos alunos. Ela conta que muitos dos matriculados nas aulas de música, utilizam instrumentos do CLA, e que alguns pais chegaram a construir uma réplica de teclados para que os filhos possam continuar aprendendo em casa. “A cultura faz parte de quem somos, sem cultura não somos ninguém, com cultura nos libertamos de nossas amarras”, ressalta Eliane.

O centro possui aulas de dança, música, pintura, tudo gratuito, no próximo mês vão ser abertas as matrículas e todos os professores da instituição têm criado novas formas de levar o ensinamento aos alunos, até cursos de computação básica tem sido ofertados. A diretora conversou com nossa redação e contou com emoção sobre o trabalho realizado: