Jornal Diário do Estado

Chacina em Itapaci: mãe salvou adolescente grávida ao entrar na frente dela

Quatro pessoas, entre 14 e 40 anos, morreram no local. Suspeita é de que o crime tenha sido motivado por tráfico de drogas

A cena do crime da chacina que deixou quatro pessoas mortas em Itapaci, na região central de Goiás, indica que a mãe da adolescente grávida, de 14 anos, salvou a filha ao entrar na frente dela e evitar que fosse baleada, afirma o coronel Lusdenes Rodrigues Alencar.

O caso ocorreu no início da noite da última quarta-feira, 23. A adolescente foi levada ao Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN) e, segundo a unidade, está consciente e estável. Um jovem, que tem suspeita de envolvimento com tráfico de drogas, foi atingido e acabou fugindo.

Crime

De acordo com a Polícia Militar (PM), dois homens encapuzados entraram na residência em Itapaci e atiraram diversas vezes contra seis pessoas que estavam no local. Os alvos seriam um familiar de duas das vítimas e o jovem que foi atingido, mas acabou conseguindo fugir.

“As informações preliminares são que os dois jovens estavam envolvidos em crimes, um desses jovens já sabia que ‘tava em guerra’ e saiu antes, o outro estava na residência, foi atingido e fugiu”, explicou o coronel.

Ainda segundo a PM, as quatro pessoas que morreram no local são:

  • Helionai Luiz Valentim, de 40 anos
  • Cleide Nerys Portes, 35 anos
  • Jean de Jesus dos Santos, 28 anos
  • Yasmin Vitória Alves dos Santos, 14 anos

Segundo as investigações da chacina, Helionai é padrasto e Cleide a mãe do jovem que os criminosos procurava, mas não estava no local. Jean é amigo da família e Yasmin namorada do jovem que foi atingido, mas fugiu. A Polícia Científica estava presente na casa para realizar uma perícia.