China realiza festival de carne de cachorro

A China emitiu uma proibição temporária de todo o consumo de animais selvagens, sendo que a Covid-19 pode ter passado dos morcegos para os humanos.

Um festival de carne de cachorro ocorre na China, neste momento, com 5.000 cães para serem abatidos e comidos durante dez dias. O evento acontece em Yulin. As informações são do The sun.

Vendedores já foram fotografados vendendo filhotes abatidos em Yulin, província de Guangxi, muito antes do início do festival. Oito barracas foram encontradas por ativistas locais no mercado Dongkou, e mais 18 no mercado Nanqiao, no final de maio, de acordo com a Humane Society International.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

No início desta semana, ativistas do abrigo de caridade NoToDogMeat, em Hebei, pararam um caminhão a caminho de Yulin e resgataram diversos cães. Segundo eles, contudo, outro veículo de carga conseguiu escapar.

Um porta-voz da organização disse que o NoToDogMeat usa brechas legais para organizar os resgates. Quando estão parados, os caminhões normalmente não carregam a documentação de quarentena, licenças de transporte e certificados de saúde necessários para o transporte de animais na China. “Para evitar processos, os motoristas entregam os cachorros”, afirmou o porta-voz.

Destaca-se, duas cidades chinesas, Shenzhen e Zhuhai, já proibiram a ingestão de cães após a pandemia do coronavírus. No final de fevereiro de 2020, a China emitiu uma proibição temporária de todo o comércio e consumo de animais selvagens, uma vez que a Covid-19 pode ter passado dos morcegos para os humanos.

Tags: