Home»Cotidiano»Citybus 2.0 completa 90 dias de atuação e investe em sistema de monitoramento por câmeras

Câmeras são conectadas à central de monitoramento da HP Transportes

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado


Todo novo serviço de transporte precisa de maturação e ajustes. Desde que entrou em fase de testes, o CityBus 2.0 recebe avaliação dos usuários pelas redes sociais e promove melhorias no serviço. O tempo médio de atendimento da solicitação da viagem até o embarque está estabilizado em 8 minutos. O deslocamento até os pontos virtuais também tem se configurado muito melhor que do que o projeto inicial. A distância de caminhada é de apenas alguns passos, cerca de 75 metros, o que reforça o conceito “Esquina a Esquina”. As rotas também foram melhoradas e um miniônibus foi acrescido, totalizando 15. Mas o maior investimento durante a fase de testes de 90 dias de circulação do CityBus 2.0 foi na segurança.

Os 15 miniônibus foram equipados com três câmeras em cada um, para garantir a segurança do usuário, dos motoristas e, também, possibilitar a melhoria contínua do serviço. As câmeras são conectadas à central de monitoramento da HP Transportes. Assim como no Transporte Público Coletivo Convencional, é possível tanto ao motorista quanto ao usuário denunciar qualquer ação suspeita, por meio do whatsapp: (62) 98591-8952.

“Levamos segurança a sério. Além de frota com revisão em concessionária Mercedes-Benz e motoristas profissionais treinados e contratados pela HP Transportes, entendemos que precisamos investir sempre na segurança do nosso usuário e dos nossos integrantes. Mesmo sabendo que esta é uma tarefa do poder público, esse foi mais um investimento que fizemos para contribuir para a segurança dentro dos veículos do CityBus 2.0”, explica Indiara Ferreira, diretora executiva da HP Transportes. Ela ressalta que o monitoramento também está em fase de testes, bem como o serviço do CityBus 2.0, mas pode ser aprimorado, caso seja percebida necessidade.

Os goianienses continuam a avaliar o serviço com a nota de 4,9, numa escala de 1 a 5 estrelas. Dentre os itens mais bem avaliados estão o atendimento pelo motorista, que permanece em primeiro lugar, seguido de conforto e limpeza do miniônibus, embarque rápido e bom trajeto. Atualmente, o Citybus 2.0 chega ao número de 32 mil cadastros nas plataformas iOS e Android. “Os números que temos estão dentro do esperado. Demonstram que as pessoas que fizeram uso do serviço aderiram ao conceito e à proposta de valor. Esperamos que essa satisfação se transforme em indicação do serviço a amigos e parentes para que possamos avançar para o lançamento oficial do serviço, já que ele ainda opera em fase de testes”, afirma o diretor de transportes da HP, Hugo Santana.

O Citybus 2.0 lançou, ao longo dos 90 dias, promoções para incentivar a prática da coletividade e mobilidade urbana. Em fevereiro, criou a tarifa em grupo e, no mês de maio, aumentou o bônus para quem indica um novo usuário de R$ 2,50 para R$ 10,00. “Sabemos que essa é uma experiência nova e precisa de tempo para que as pessoas conheçam e se apaixonem pelo CityBus 2.0. Por isso, buscamos incentivar as pessoas a experimentarem o serviço”, afirma a diretora executiva da HP, Indiara Ferreira. “Também praticamos a precificação competitiva. Estamos sempre posicionando o preço abaixo dos aplicativos de corrida individuais para garantir a coletividade”, ressalta.

“As definições das rotas foram melhoradas com o aprendizado do aplicativo. Por exemplo, nos primeiros dias, o App orientava os motoristas a realizarem conversões em locais inapropriados. Hoje essa situação já está controlada, dificilmente ocorre”, explica Hugo. Outro grande e importante avanço foi o reconhecimento pelo App dos créditos de quem efetuava o pagamento em dinheiro. Antes, era necessário haver um cartão de crédito cadastrado para que o usuário acessasse os bônus. “Hoje todos os clientes já têm direito ao benefício. Isso nos possibilita fazer ainda mais promoções para que o CityBus 2.0 possa ser experimentado a cada dia por novos usuários”, explica Hugo.

Ele destaca que 100% das interações com os usuários é respondida nas Redes Sociais, com tempo médio de resposta de até 7 horas. Isso demonstra um grande investimento da HP Transportes no relacionamento com o usuário do serviço para colher feedbacks nessa fase de teste. “Estamos trabalhando para ajustar o que for necessário. Por ser um serviço inovador na América Latina, temos muito cuidado em personalizar o CityBus 2.0 para o goianiense. A participação dos usuários tem sido muito importante com feedbacks pelo APP e pelas redes sociais CITYBUSBR no Facebook, Instagram e Twitter”, ressalta.

Desafios

Um dos maiores desafios é otimizar o percurso durante o horário de pico, já que a velocidade média nas vias é baixa, dada a falta de fluidez do trânsito. O intuito é incentivar as pessoas que fazem o uso do transporte individual a aderir ao modo coletivo e, assim, contribuir para a redução do número de carros em circulação na região onde o CityBus 2.0 opera. Com 15 miniônibus rodando, esse projeto tem a oportunidade de retirar até 650 carros.

A HP Transportes também avalia uma nova área de expansão até o final do mês de agosto. “Estamos avaliando com muita cautela os resultados da fase de teste operacional para validar o conceito e ampliar o serviço para outras regiões da cidade que sejam aderentes a esse serviço”, ressalva o diretor.

CityBus 2.0

No dia 11 de fevereiro, a HP Transportes Coletivos iniciou a operação de testes do CityBus 2.0 nos 11 bairros do Centro Expandido. Com base nos dados do IBGE, os cálculos revelam que a região atendida pelo CityBus 2.0, na sua fase de testes, é de aproximadamente 72% da região Central de Goiânia, algo próximo a 210 mil habitantes. No entanto, essa região pode concentrar muito mais pessoas circulando durante o dia provenientes de outros locais da grande Goiânia.

O primeiro transporte coletivo por aplicativo de celular da América Latina surpreendeu os usuários da capital, que têm aderido ao projeto de mobilidade coletiva sustentável. São 15 miniônibus com assentos confortáveis, ar condicionado, portas automatizadas e segurança no processo de monitoramento dos veículos e motoristas.

O Citybus 2.0 funciona de segunda-feira a sábado das 6 às 23 horas e percorre 11 bairros do Centro Expandido como os Setores Central, Sul, Oeste, Marista, Bueno, Bela Vista, Serrinha, Nova Suíça, Jardim Goiás, Universitário e Aeroporto. O usuário pode fazer a avaliação pelo próprio aplicativo ao final da viagem ou pelas redes sociais “CITYBUSBR” no Facebook, Instagram e Twitter.  O download do APP está disponível nos smartphones para os sistemas Android e iOS. Após o cadastro, o usuário poderá solicitar a sua viagem e se deslocar para o ponto virtual indicado no aplicativo, onde fará o embarque para utilizar o serviço.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!