Paço em atrito com a Câmara: Clécio Alves reclama de tratamento de Iris

O vereador Clécio Alves (PMDB), considerado por muitos parlamentares como um dos principais defensores de Iris Rezende (PMDB), levantou críticas ao prefeito durante a sessão plenária de hoje (15). O peemedebista, que também é líder do partido na Casa, disse que está descontente com o tratamento que recebe no Paço Municipal e de outras ações que estariam acontecendo contra ele.

“Eu não fiz campanha para mim, fiz campanha para o Iris. Acreditei nele como nunca acreditei em ninguém, mas tenho sido tratado como oposição”, criticou o parlamentar. Para ele, algumas pessoas que cercam o prefeito se sentem “reizinhos” dentro da administração e “acham que mandam na cidade”.

Clécio também disse que algumas pessoas da administração estão lhe “tratando covardemente”, além de outras pessoas ligadas a ele. “Estão dizendo que ‘gente do Clécio’ é para ser tratada ‘no chicote, a pão seco”.

Apesar das críticas, o peemedebista disse que continua ao lado do prefeito e que vai ficar ao seu lado até quando Iris decidir.

Oposição
A posição de Clécio levantou a discussão sobre a base do prefeito dentro da Casa. Alguns vereadores já consideram que o prefeito tem pouca ou nenhum aliado dentro do plenário. Em entrevista especial ao Diário do Estado, na semana passada, o vereador Eduardo Prado disse que observava que “há uma parcela grande de vereadores, principalmente da base do Iris, que não está satisfeita com algumas atitudes do prefeito”.

“Na Câmara Municipal, o Iris não tem uma base consolidada”, afirmou o parlamentar.

A vereadora Priscila Tejota (PSD) considera Clécio como um dos únicos defensores do gestor dentro da Câmara. Para ela, as posições dentro do plenário mostra vereadores mais voltados à oposição do que a situação.
“O prefeito não tem líder na Câmara, eu não vejo ninguém defendendo o prefeito, praticamente é todo mundo oposição ali nesse momento”, destacou. “Ainda não chegaram projetos importantes para votar, mas o tempo inteiro são críticas. Eu considero que na verdade não existe é situação, não tem ninguém conseguindo defender. Hoje o Clécio e o Izidio ainda levantam para defender o Iris, mas não para defender as ações da prefeitura”.

Tejota acredita que a oposição deve aumentar nos próximos dias: “Alguns já sinalizaram insatisfações então eu acho que deve aumentar. Existe um descontentamento em relação ao tratamento do Paço”.

Tags: