Clubes estabelecem contraproposta à Libra, nova liga do futebol brasileiro

Reunião no início desta semana propôs um novo sistema na divisão de valores

Em reunião nesta segunda-feira (16) no Rio de Janeiro, 25 clubes das Séries A e B discutiram os termos de uma contraproposta à Libra. Até o momento, dez equipes já assinaram o acordo para a nova liga de futebol brasileiro, mas a divisão de valores de receitas ainda é tema de discussão. Por isso, os times que não concordaram com o modelo apresentado anteriormente estabeleceram, em consenso, novos números.

A contraproposta à Libra

No início do mês, diversas agremiações das duas primeiras divisões do Campeonato Brasileiro se reuniram para conversar a respeito da criação da Libra. O documento proposto dividiu as receitas com valores de 40% fixos para todos, 30% por desempenho na tabela e 30% por audiência. Palmeiras, Flamengo, Corinthians, Santos, Botafogo, São Paulo, Red Bull Bragantino, Vasco, Cruzeiro e Ponte Preta concordam com os termos.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Entretanto, isso passou longe de ser unanimidade. Os demais membros das Séries A e B do Brasileirão preferiam uma divisão de 50-25-25, e por isso se reuniram nesta semana. Depois de três horas de encontro, os clubes concordaram em apresentar à Libra uma contraproposta de 45% fixos, 30% por desempenho e 25% por audiência, público e engajamento nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM

• Com dupla ‘Lei do Ex’, Atlético-GO é derrotado pelo São Paulo• Em último lugar na Série B, Vila Nova contrata terceiro técnico na temporada• Tráfico de drogas e armas corre solto nas plataformas digitais

Os times que entraram em consenso quanto a esse modelo foram os seguintes: América-MG, Avaí, Ceará, Athletico Paranaense, Atlético-MG, Coritiba, Cuiabá, Juventude, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Chapecoense, Brusque, CSA, CRB, Náutico, Criciúma, Guarani, Londrina, Operário, Sampaio Corrêa e Sport Recife, além dos goianos Atlético, Goiás e Vila Nova. O Grêmio não enviou representantes por conta de seu compromisso diante do Ituano, mas ainda se posicionará oficialmente sobre o assunto.

O próximo passo agora é uma conversa entre os clubes acima e aqueles que assinaram o documento da Libra. Caso esses últimos concordem, a nova liga pode seguir em frente no processo de substituir o atual formato do Brasileiro, dando mais autonomia aos participantes.

Tags: