Clubes europeus criam Superliga e torcedores protestam

Uefa e Fifa prometeram punir os clubes que aderirem a competição. Torcedores do Liverpool manifestaram insatisfação.

No último domingo (18), 12 clubes europeus anunciaram a criação de uma Superliga, com objetivo de substituir as competições continentais, reunindo os melhores times europeus. Porém, a criação da competição teve reações contrárias ao espero pelos clubes. Uefa e Fifa prometeram punir os clubes que aderirem a competição, excluindo das disputas nacionais e impedindo que os atletas defendam suas seleções nos em Copas do Mundo. Ligas da Alemanha, Inglaterra, Espanha, Itália e França também criticaram o anúncio.

Nesta segunda-feira(19) um grupo de torcedores do Liverpool, um dos 12 clubes fundadores, protestaram em frente ao Anfield, contra a criação da Superliga. Faixas com os dizeres “Torcedores do Liverpool contra a Superliga Europeia” e “Envergonhe-se. Descanse em paz, Liverpool: 1892-2021” foram colocadas nas grades do estádio.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A Superliga Europeia pretende ter 20 clubes participantes, 15 fundadores e cinco outros clubes se qualificando em cada temporada. Segundo a entidade, o torneio vai gerar mais dinheiro que a atual Liga dos Campeões, e com melhor distribuição de recursos para o futebol europeu. Os 12 clubes fundadores da competição são: Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham (Reino Unido); Milan, Inter de Milão e Juventus (Itália); e Atlético de Madri, Barcelona e Real Madrid (Espanha).

 

 

Tags: