CNH eletrônica vai custar R$ 199,91 a partir de janeiro

Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica começará a ser confeccionada em janeiro de 2018 e o condutor terá que desembolsar R$189,91 para impressão em papel e R$ 171,59 para o modelo eletrônico. Para obter os dois modelos, será cobrada taxa única de R$ 199,91. Luis Cesar Bueno (PT) votou contra a matéria e lembrou que o mesmo serviço varia de 80 a 87 reais na maioria dos Estados Brasileiros.

O projeto da nova CNH foi aprovado em sessão extraordinária da Assembleia Legislativa na manhã de ontem em primeira votação, com 19 votos favoráveis e cinco contrários. De acordo com o projeto da governadoria, o projeto atende resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Para os deputados José Nelto (PMDB), Lívio Luciano (PMDB), Major Araújo (PRP), Luis Cesar Bueno (PT) e Bruno Peixoto (PMDB) o aumento de taxas de serviços do Detran goiano é uma afronta maldosa à população goiana que paga uma das maiores taxas do Brasil. Luis César Bueno ressalta que este é o segundo projeto do órgão votado e aprovado nas sessões extras desta semana. “O modelo digital deveria ser mais barato que o papel moeda, até porque o processo de confecção é mais econômico, e ao invés de beneficiar o cidadão com a tecnologia, o governo aumenta mais uma vez a taxa”, contestou.

Ao discutir a matéria, Major Araújo salientou que o projeto é mais uma manobra do governo para escoar dinheiro público. “Este projeto é um presente de grego. As taxas praticadas por outros estados vizinhos são muito menores. Isso chega a ser imoral.”

Patrícia Santana

Tags: