Coca-Cola perde US$ 4 bi após de Cristiano Ronaldo ter recusado o refrigerante

A atitude do jogador foi uma referência para que as pessoas bebessem mais água

Após Cristiano Ronaldo remover duas garrafas do refrigerante da sua frente e trazer a de água mais para perto, durante entrevista coletiva de Portugal ontem, 14, na Eurocopa, a empresa apresentou uma perda de US$ 4 bilhões em valor de mercado logo depois da atitude do português. 

O mercado abriu segunda-feira com as ações da Coca-Cola custando cerca de US$ 56,10 (cerca de R$ 285).  Após meia hora, as ações apresentaram uma desvalorização de 1,6%, alcançando um valor de US$ 55,22 (cerca de R$ 280). O jornal “Marca”, da Espanha, publicou que a queda aconteceu 30 minutos após o fim da entrevista coletiva de Cristiano Ronaldo.

A atitude do jogador foi uma referência para que as pessoas bebessem mais água. Lembrando que Cristiano enaltece uma alimentação saudável.

Tags: