Coluna estreia hoje em blog, com enquetes

A dois meses de completar um ano da estreia aqui no Diário do Estado, período que mesmo publicada apenas uma vez por semana – às terças-feiras -, a Coluna Notí[email protected] estreia hoje em blog, no site do jornal. Fruto certamente do empenho e dedicação na busca das melhores informações exclusivas, como a antecipação da decisão de Iris Rezende em trocar a aposentadoria na política pela candidatura e prefeito de Goiânia, com quase uma semana de antecedência, além de várias outras de grande repercussão tanto em Goiás como em outros Estados do Centro-Oeste, o fato é que a coluna já ultrapassou a marca de 2 milhões de visualizações mensais nas redes sociais, com destaque para o Instagram.  A partir de hoje o blog Notí[email protected] será atualizado diariamente. E em sua estreia, nós disponibilizamos três enquetes para que se possa sentir o ânimo dos leitores em relação às eleições de 2018. Uma delas pergunta em quem o internauta votaria para governador, se a eleição fosse hoje. Em outra, testamos a preferência dos leitores para a eleição de senadores (duas vagas) e finalmente para Presidente da República. Os nomes apresentados nas três enquetes são os que vêm sendo mencionados na mídia, como possíveis candidatos, colocados em ordem alfabética. A intenção inicial é fazer a substituição das perguntas a cada 15 dias, com outros assuntos. Convidamos os leitores a conhecerem o blog da coluna, no site do jornal, www.diariodoestadogo.com.br. Teremos lá a partir dos próximos dias outros assuntos além de política. A coluna continuará sendo publicada no Instagram, nas terças-feiras.

Hora do troco

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Para quem acompanha a carreira da senadora Lúcia Vânia (PSB), não resta dúvida da intenção da parlamentar em devolver, agora, todas as “tensões” sofridas ao longo dos últimos 20 anos, surgidas na sua própria base política.

LEIA TAMBÉM

• Divino Lemes diz que não quer vingança contra Vanderlan

Não alivia

Em outras palavras, Lúcia Vânia não parece disposta a aliviar suas posições em relação às eleições estaduais de 2018. E segundo um seguidor da senadora, quem duvidar que pague pra ver.

Espichando a corda

Segundo avaliação de um jornalista amigo e frequentador da cozinha de Marconi Perillo, ao comentar o possível desfecho de candidaturas à sucessão estadual na base aliada para 2018, o tucano “está deixando a corda espichar pra ver até onde haverá elastico”.

Até onde vai

Traduzindo, pela análise do amigo do atual governador do Estado, nada está decidido sobre candidaturas majoritárias na base aliada, e arrisca:  “Com toda a experiência política adquirida ao longo dos últimos 30 anos, Marconi Perillo não permitirá, passivamente, que se ateie fogo na casa com ele dentro”, observou.

Exemplo para o Brasil

Nesta terça, 14, entidades que cuidam da assistência à saúde dos servidores públicos se encontram em Goiânia. O Ipasgo é apontado como referência no setor, que discute a formação de uma rede nacional para atendimentos de urgência e emergência.

 54 x 45

O governador Marconi Perillo comemorou 54 anos no último dia sete, e não 55 como registramos aqui. Invertendo a posição dos algarismos, 54 se transforma em 45, o número do partido do aniversariante – o PSDB.

Costas quentes

O deputado Santana Gomes não ficou nem três meses na suplência e acaba de retornar ao mandato, na Assembleia Legislativa. Isso é que é ter prestígio político.

Insônia

Não será surpresa se faltar remédio pra insônia nas farmácias nesses próximos dias, por causa do aumento da demanda. O crescimento da demanda é motivado pelo aumento das tensões entre políticos, preocupados com o conteúdo da segunda edição da “lista do Janot”.

Alckmin e Dória

O prefeito paulistano João Dória Júnior (PSDB) vai disputar a eleição de governador de São Paulo, em 2018. E o atual governador Geraldo Alckmin trabalha para ser indicado candidato tucano a Presidente da República, com o apoio de Dória Júnior. Essa conversa vem ganhando corpo nos bastidores da política paulista, nos últimos dias.

Meirelles em alta

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles se fortalece a cada dia, não apenas na área econômica, mas também como articulador político. Como se tem visto nas últimas semanas, o polêmico projeto da reforma da previdência já apresenta boas chances de ser aprovado no Congresso, numa articulação do ministro com deputados e senadores.

Candidatura

Por conta do fortalecimento do ministro da Fazenda, como negociador na área política, o nome de Meirelles vem ocupando cada vez mais espaço no noticiário, como potencial candidato à sucessão do presidente Michel Temer. Entretanto, crescem as expectativas de uma possível candidatura sua ao governo de Goiás.

Aliança federal

PSDB e PMDB deverão compor a chapa da situação na eleição presidencial de 2018. As especulações nos bastidores da política nacional apontam para uma aliança PSDB – PMDB, com o primeiro indicando candidato a presidente e ao segundo, o vice.

Poucas alterações

Exceto em uma ou duas pastas, não há mais possibilidades de mudanças no secretariado do governo estadual, no curto prazo.

Tags: