//

5% da população da capital pode não receber a vacina contra Covid-19

Em

82% da população com mais de 18 anos em Goiânia já recebeu a primeira dose da vacina contra Covid-19 e mais de 44% já recebeu a segunda dose ou a dose única do imunizante. A procura nos 28 postos para aplicação por demanda espontânea tem caído e a Prefeitura tem se movimentado para cumprir a meta do Plano Nacional de Imunização contra Covid-19 que é de alcançar pelo menos 95% da população, como já ocorre com todo esquema vacinal para outras doenças no país. Portanto, 5% da população da capital pode não receber a vacina contra Covid-19.

Antes de começar a vacinar adolescentes nesta quarta-feira, 15, equipes de Agentes de Saúde e Endemias da Prefeitura estão indo de casa em casa nos setores onde há predominância de pessoas carentes para chamar quem ainda não vacinou para tomar o imunizante perto de casa, indicando o posto de saúde mais próximo. A estratégia tem sido feita já há um mês, sem agendamento.
“Agora a vacina está sendo levada a locais mais distantes e mais pobres, como foi na ocupação do Setor Estrela Dalva no último final de semana”, explicou o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, Yves Ternes.

Prazo
De acordo com o superintendente, não há uma previsão de quanto tempo Goiânia deve atingir a meta de vacinar 95% da população contra Covid-19. “Como estamos em um cenário de pandemia, com vacinas experimentais, com variantes aparecendo e tendo espace vacinal, esse número para Covid é muito difícil estimar, mas a meta do Plano Nacional de Imunização é de 95%”.

Adolescentes
Com a aproximação da meta de vacinar 95% das pessoas com mais de 18 anos chegando, a SMS vai começar nesta quarta-feira, 15, a imunização de adolescentes como já acontece em mais de 70 cidades goianas, como Aparecida de Goiânia, por exemplo. A capital possui cerca de 110 mil pessoas com idade entre 12 e 17 anos e depende da quantidade de vacinas que será encaminhada ao município para definir como será feito o esquema de vacinação desta faixa etária, se será por agendamento ou por demanda espontânea.

Nesta quarta-feira começa também a aplicação da dose de reforço em idosos com mais de70 anos e em pessoas imunossuprimidas. A meta é aplicar o reforço em todos os grupos prioritários com mais de 60 anos.

* Rosana Melo, especial para o Diário do Estado.


Rosana Melo

Rosana Melo é jornalista, vencedora dos prêmios: Prêmio AMB de Jornalismo da Associação dos Magistrados Brasileiros - Regional Centro Oeste; 13º Prêmio Embratel Regional Centro Oeste; 2º Prêmio MP-GO de Jornalismo; Prêmio OAB-GO de Jornalismo - todos em primeiro lugar e menção honrosa como finalista em dois Prêmios Esso categoria Jornal Impresso.