Contato com natureza, esoterismo e misticismo são marcas de Alto Paraíso de Goiás

Cidade, que fica a 410 km de Goiânia e a 230 de Brasília, recebe visitantes de todo o país e do exterior

Em

Endereço do ecoturismo e reduto de esotéricos e místicos do mundo todo, o município de Alto Paraíso de Goiás, conhecido como a Capital Brasileira do Terceiro Milênio, fica a 230 quilômetros de Brasília (DF) e a 410 quilômetros de Goiânia, na Região Nordeste de Goiás, na Chapada dos Veadeiros. Alto Paraíso está próximo ao Paralelo 14, mesma linha que atravessa outras cidades sagradas do mundo, como Machu Picchu, e sobre uma enorme placa de cristal de quartzo e de outras pedras capazes de canalizar energias. É cercada por rochas e paredões.

Para os místicos, a força dos cristais protege a cidade de qualquer profecia apocalíptica e faz com que as águas tenham poderes terapêuticos. Por estes fatores, tornou-se uma uma região holística e um dos principais centros energéticos do planeta, concentrando diversos grupos espirituais de todos os tipos de religião e espiritualidade.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Alguns desses grupos acreditam que a região foi escolhida, inclusive, para receber a visita de seres “superiores”, extraterrestes e intraterrestres, que habitam as cavernas no fundo da Terra, oriundos da cidade perdida de Atlântida. É comum encontrar nas lojas de produtos artesanais, figuras de ETs, de naves espaciais e outras referências deste assunto. Há ainda um heliponto para naves extraterrestres no município e uma infinidade de pessoas que afirmam ter tido contato com moradores de outros planetas.

LEIA TAMBÉM

• Laboratório de maconha é encontrado em Alto Paraíso de Goiás• Julho em Goiás oferece natureza e rotas gastronômicas nem sempre conhecidas• Chapada dos Veadeiros recebe 22° Encontro de Culturas Tradicionais

Além desta parte mística, o município atrai turistas por seus festivais gastronômicos, culturais e de música, que ocorrem ao longo do ano. Em abril, no feriado de Tiradentes, está previsto o I Festival Rock’n Blues, na Vila São Jorge, que pertence ao município e é um dos pontos turísticos da cidade. Mais de 20 bandas confirmaram presença.

Chapada dos Veadeiros

Cerca de 40% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros está em Alto Paraíso de Goiás. O parque é uma unidade de conservação e de proteção integral à natureza – Área de Proteção Ambiental (APA) – que foi incluído em 2001, na lista do Patrimônio Mundial pela Unesco e é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Ele tem 240 mil hectares de cerrado e oferece belíssimas paisagens e atrações naturais como cachoeiras e trilhas.

Alto Paraíso (GO) – Vista dos Saltos do Rio Preto, a partir do Mirante da Janela. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

A alta temporada para turismo na região da Chapada dos Veadeiros é o período da seca, entre os meses de maio e setembro. No período de chuvas, especialmente entre outubro e março, o turismo é perfeitamente viável, mas recomenda-se que os turistas consultem equipes de hotel, pousadeiros e guias a respeito da existência de chuva na cabeceira de algumas cachoeiras, notadamente no Vale da Lua.

Numerosos passeios na Chapada dos Veadeiros são seguros. Excepcionalmente, certas trilhas mais extensas, difíceis ou distantes da cidade, podem envolver um nível moderado de risco, motivo pelo qual pode ser obrigatório o acompanhamento por um guia turístico, por questões de segurança no passeio. Em caso de dúvida, o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) de Alto Paraíso de Goiás pode ser consultado.

A cidade é a mais alta e fria de Goiás, do Centro-Oeste do Brasil e do Planalto Central, com 1.232,60 metros acima do nível do mar. Dentro dos limites do município, fica localizado o Morro do Pouso Alto, com 1.691 metros de altura.
Na entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros fica situada a Vila de São Jorge, criada por garimpeiros que chegaram à região em busca de quartzo e conta com a visitação da Associação de Moradores da Vila de São Jorge, Casas de Cultura, Galerias de Arte, gastronomia, hospedagem, projetos de educação e com ecoturismo. A Vila tem cerca de mil habitantes e fica entre o Vale do Rio Preto, onde está o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e o Vale do Rio São Miguel.

Ecoturismo

A visitação ao parque pode ser acompanhada por guias. Entre as principais atrações estão os dois saltos do Rio Preto, com, respectivamente, 80 metros e 120 metros de altura; os canyons do Rio Preto, quedas d’agua em paredes rochosas de um estreitamento do rio; e as cachoeiras Carioquinhas, uma formação de piscinas naturais ideal para banhos leves e hidromassagem.

Cachoeira em Alto Paraíso. (Foto: Reprodução)

 

Além das trilhas do próprio parque, há diversas atrações turísticas em terras particulares, no entorno, como o Vale da Lua e suas formações rochosas cinzentas esculpidas pelo rio São Miguel, que possuem um aspecto ‘lunar’; as Cachoeiras Almécegas – duas cachoeiras, uma de 50 metros e outra de 15 metros, em que a água escorre por rochas íngremes, que fica próximo ao centro de Alto Paraíso; a Raizama, um conjunto de cachoeiras ideal para a prática de canyoning e rapel; as águas termais, com piscinas naturais com água a cerca de 38 graus de temperatura; e a Cachoeira do Abismo e Mirante da Janela, uma cachoeira com vista para um vale e um mirante com formação rochosa que se assemelha a uma janela, com vista para os Saltos I e II.

 

Tags:

Rosana Melo

Rosana Melo é jornalista, vencedora dos prêmios: Prêmio AMB de Jornalismo da Associação dos Magistrados Brasileiros - Regional Centro Oeste; 13º Prêmio Embratel Regional Centro Oeste; 2º Prêmio MP-GO de Jornalismo; Prêmio OAB-GO de Jornalismo - todos em primeiro lugar e menção honrosa como finalista em dois Prêmios Esso categoria Jornal Impresso.