// Poder

Eleições 2022: Quem é quem na disputa pelo governo de Goiás

Em

Com um ano ainda para as eleições de 2022, os partidos políticos já se movimentam para concorrer a maior cadeira do Palácio das Esmeraldas. Nomes conhecidos dos goianos se posicionam de forma certeira na disputa do pleito e alianças políticas, antes pouco prováveis, são feitas na corrida pela vitória. Ronaldo Caiado, Gustavo Mendanha, Marconi Perillo, Vitor Hugo, Elias Vaz e Jânio Darrot se colocam de forma intensa nos bastidores para a disputa.

O atual governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) já confirmou que disputará o governo no próximo ano. Ao seu lado, ele anunciou Daniel Vilela (MDB), filho de Maguito Vilela e atual presidente do partido no amplo regional, como vice. Será a primeira vez que o MDB não terá um candidato próprio na concorrência. Caiado quebrou a sequência dos vinte anos de governo do grupo de Marconi Perillo (PSDB) nas últimas eleições. Perillo, eleito pela primeira vez como governador em 1999, foi sucedido pelo seu vice, Alcides Rodrigues (Progressista) em 2006, o qual permaneceu no governo até 2011. Depois, Marconi foi eleito novamente em 2011-2015 e, posteriormente, seu vice, José Eliton (PSDB), assumiu a cadeira.

Eleições 2022: saiba sobre os nomes

Ronaldo Caiado (DEM) – Atual Governador de Goiás

Caiado é o nome confirmado para as eleições do estado em 2022, juntamente com Daniel Vilela como vice. Em novembro de 2020, a TV Anhanguera encomendou uma pesquisa Ibope para avaliar a administração de Caiado e os resultados demonstraram que o eleitor mais velho é favorável à sua reeleição e os mais novos tendem a aprová-lo menos. Os resultados mostraram que 49% consideram a gestão boa/ótima e 19% ruim/péssima.

Gustavo Mendanha – Prefeito de Aparecida de Goiânia e atualmente está sem partido

Depois do anúncio de Daniel Vilela na chapa de Caiado, Mendanha se desfiliou do MDB, partido em que abraça toda a sua trajetória política. Ainda não há confirmações de que ele saia como candidato ao governo, mas após a sua saída do MDB, é provável que ele dispute o pleito. Gustavo, em 2020, foi o prefeito mais bem votado no Brasil, com 95,81% dos votos.

Ao que indica, é preciso que Mendanha seja esperto na escolha do seu novo partido. Sendo assim, Marconi Perillo (PSDB) parece ditar seus passos.

Marconi Perillo (PSDB)

O tucano foi governador por Goiás quatro vezes e, ao disputar o Senado em 2018, foi derrotado por Jorge Kajuru (Podemos) e Vanderlan Cardoso (PSD). Entre escândalos, derrota na eleição de 2018 e um período de articulação nos bastidores, Marconi foi preso em 2018 o que pode prejudicar sua pretensão eleitoral. Mas sua candidatura deve sair para deputado federal, concedendo espaço assim, para o nome anterior desta lista.

Major Vitor Hugo (PSL) – Deputado Federal

Vitor Hugo é a cara do bolsonarismo no estado. Ele, fiel apoiador do Presidente da República, é uma carta na manga para que a direita conservadora conquiste a gestão de Goiás.

Na Câmara dos Deputados, o major é líder do governo e, ao ser apoiado por Bolsonaro, pode conseguir uma boa colocação, visto que nas últimas eleições, Goiás elegeu o atual presidente com 65,52% dos votos.

Elias Vaz (PSB) – Deputado Federal

Ao contrário do Major Vitor Hugo, Elias, juntamente com a deputada federal Kátia Maria, do PT, podem se juntar para disputar a eleição do estado, sobretudo para fortalecer a imagem do ex-presidente Lula em Goiás. Vaz é um crítico forte ao governo de Bolsonaro.

Jânio Darrot – Patriota

O empresário e ex-prefeito de Trindade é um dos nomes confirmados para a disputa das eleições. Sua chegada ao Patriota é, inclusive, pela promessa de candidatura.