//

Goiás realiza levantamento de demandas LGBTQIA+

Em

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social por meio da Gerência de Diversidade Sexual e o Instituto Mauro Borges, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde está realizando um levantamento sobre as demandas da comunidade LGBTQIA+. O objetivo é realizar o mapeamento sociodemográfico da população LGBTQIA+ no estado de Goiás, com intuito de subsidiar a formulação de Políticas Públicas voltadas para essa população.

De acordo com o Gerente da Diversidade Sexual/Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Rogério Araújo, em 2019 o levantamento já havia sido sugerido pela Superintendência dos Direitos Humanos da secretaria de estado de desenvolvimento social. “Ainda não foi feita nenhuma pesquisa desse tipo aqui no Estado de Goiás. Tem essa carência de dados. O município não sabe quem é essa população LGBT’, explica Rogério.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“É necessário a gente produzir o diagnostico dessa população e compreender também quais são as maiores vulnerabilidades e demandas que essa população tem, em relação as políticas públicas setoriais”, pontua Rogério, “Além de traçar o perfil, vai pontuando o acesso dessa população ou a falta dele á alguma politicas, como a questão da educação, de serviços de saúde, assistência, segurança publica, cultura e lazer”, afirma o gerente.

Parceria governo e ativistas

Rogério destaca que a partir do levantamento será possível apresentar as demandas, aos gestores municipais e estaduais. ” A nossa proposta é que ela [pesquisa] atinja o maior número de municípios possíveis porque já é bastante heterogêneo […] a gente quer que essa pesquisa alcance a maior diversidade de pessoas” e completa, “a partir daí teremos embasamento até para compor politicas públicas, porque politicas públicas se constrói quando conhece o grupo destinado”, destaca Rogério.

De acordo com Rogério a iniciativa de criar a pesquisa partiu do governo estadual juntamente com grupos ativista na causa. As informações fornecidas á pesquisa são de forma anônima e o formulário pode ser preenchido aqui.