// Poder

Goiás retoma correção de idade para acelerar conclusão do ensino fundamental

Cerca de 1,5 mil estudantes serão contemplados com iniciativa que compreende alunos matriculados no 6º, 7º, 8º e 9º ano

Em

Atenção estudantes que estão com idade acima da compatível com a série que frequentam. O Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Educação, vai retomar o programa Aprender para Avançar (APA), que estava paralisado desde 2020 por conta da pandemia da Covid.

A ideia é oferecer celeridade na conclusão do ensino fundamental com a o prazo de 18 meses e dessa forma avançar para o Ensino médio já em 2024. Assim serão contemplados cerca de 1,5 mi, alunos das turmas do 6º, 7º , 8º 9º ano.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O programa será executado através de parceria do Governo Estadual com a Fundação Roberto Marinho. Os estudantes que estão em distorção idade-série terão a opção de deixar suas turmas regulares e formar uma nova turma do APA.

LEIA TAMBÉM

• Fies 2022 abre inscrições para segundo semestre nesta terça-feira, 9• Governo de Goiás abre concursos públicos com quase seis mil vagas• Dos cerca de 200 candidatos ao governos estaduais no Brasil, só 34 são mulheres

De acordo com a Assessoria de Comunicação do Governo de Goiás, o Aprender para Avançar também tem o objetivo de combater a evasão escolar, além de auxiliar a Educação Estadual a alcançar a meta de assegurar que 95% dos estudantes concluam o ensino fundamental até os 14 anos, como previsto pelo Plano Nacional de Educação (PNE).

Segundo a gerente de Ensino Fundamental/Anos Finais da Seduc, Márcia Faleiro, hoje há cerca de 16 mil estudantes matriculados do 6º ao 9º ano da rede pública estadual que apresentam distorção idade-série. Em relação ao quantitativo total, esses alunos representam 8% dos estudantes.
“Nossa intenção é abrir mais turmas de APA em 2023 e 2024 para alcançarmos a meta do PNE”, afirmou a gerente da Seduc.

Metodologia

Os alunos do Aprender para Avançar terão material didático específico e serão acompanhados por dois professores mediadores (o primeiro da área de Matemática e o segundo de outra área do conhecimento ou pedagogo). Enquanto o mediador I será responsável pelas aulas de Matemática e Ciências da Natureza, o mediador II estará à frente das áreas de Linguagens e Ciências Humanas. Todos os professores do programa vão passar por quatro formações no decorrer de 2022 e 2023.

Tags: