Jornal Diário do Estado

// Poder

Livre da candidatura a prefeita, Ana Paula toca missão de manter vivo o legado do pai, Iris Rezende

Em

A empresária Ana Paula Rezende marcou presença, nesta segunda-feira, 30/10, no evento em que o governador Ronaldo Caiado assinou a Ordem de Serviço para reforma e restauração do Lyceu de Goiânia. Seu pai, o ex-prefeito da capital e ex-governador, Iris Rezende, foi aluno da instituição. Entrou em janeiro de 1954 e, no ano seguinte, passou a presidir o Grêmio Estudantil. No dia 16 deste mesmo mês, Ana esteve em Cristianópolis, terra natal de Iris, onde o governo entregou 50 casas a famílias de baixa renda em um condomínio que leva o nome do grande líder do MDB.

Livre das amarras e protocolos que cercam uma pré-candidata à Prefeitura de Goiânia – ainda mais com Ana Paula sendo filha de quem é -, a advogada tem circulado com desenvoltura nas agendas governistas. Tem feito aquilo que ela se propôs como missão de vida desde a partida do pai, em 9 de novembro de 2021: preservar e manter vivo o legado de Iris Rezende. E, acreditem, ela tem levado isso muito a sério. A ponto, inclusive, de abrir mão de determinados compromissos.

Sua ausência foi notada na homenagem feita pelo prefeito Rogério Cruz (Republicanos) na noite do último domingo, 29/10, a ex-prefeitos da capital, por ocasião dos 90 anos de Goiânia. Ana Paula não compareceu e não enviou representante. Teria considerado o momento inapropriado por dois motivos. Primeiro, por mais que haja com discrição, ela não vê com bons olhos o trabalho da atual gestão. Segundo, porque há quem aposte que teria começado um processo de distanciamento do governo/governador da administração de Rogério Cruz. Logo, concluiu que era melhor ficar longe do evento em questão. Afinal, também se preserva um legado não o associando a determinadas pautas ou pessoas, por exemplo.

Aliás, falando no governador, apuramos que não houve nenhum tipo de acerto prévio com ele quanto à participação de Ana Paula Rezende em eventos do Governo de Goiás. Mas quando houver algum tipo de vínculo com Iris ou alguma possibilidade de se dar honra à memória do pai, lá ela estará. Sempre sendo recebida de braços abertos por Caiado e pelo vice-governador Daniel Vilela, presidente estadual do MDB.

Tags: