// Poder

Quatro vereadores de Goiânia estão na mira do MP por homofobia

Segundo as denúncias, os parlamentares utilizaram o plenário da Casa com falas sobre propaganda de uma rede de fast food sobre o Dia do Orgulho Gay, em junho de 2021

Em

Os vereadores de Goiânia Cabo Senna (Patriota), Sargento Novandir (Avante), Gabriela Rodart (DC) e Thialu Guiotti (Avante) foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por discriminação contra integrantes da comunidade LGBTQIA+.

De acordo com as denúncias, os parlamentares utilizaram o plenário da Casa com falas discriminatórias sobre uma propaganda de uma rede de fast food sobre o Dia do Orgulho Gay, ainda em junho de 2021.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Ao G1 Goiás, Gabriela Rodart afirmou que “em minhas falas não houve ofensas a quaisquer pessoas”. Thialu Guiotti justificou seu posicionamento afirmando que “o comercial estimula a erotização e a adultização precoce”.

LEIA TAMBÉM

• Em Goiânia, literatura ganha impulso com redes sociais e adaptações de TV e cinema• Ciclovia entre campus da UFG deve reforçar mobilidade com integração de modais• Goiânia recebe feira de discos de vinil, com muita música e várias atrações

Cabo Senna preferiu não se pronunciar até que seja comunicado do processo e Sargento Novandir não respondeu as tentativas de contato do veículo.

A Câmara Municipal de Goiânia ainda não se pronunciou sobre o assunto porque também não foi notificada.

A denúncia foi feita pelo promotor de Justiça José Eduardo Veiga Braga Filho no início dessa semana após a Polícia Civil (PC) fazer o indiciamento dos vereadores.

Existe a expectativa de que o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) faça análise do processo em breve. Até o momento, os autos consideram que as falas dos parlamentares no plenário “não guardam estreita relação com a atividade político-legislativa dos parlamentares”.

 

Tags: