Jornal Diário do Estado

// Edredom e Pipoca

The Boys finaliza de forma irregular uma temporada brilhante

Produção encerrou o seu terceiro ano com olhos para o futuro e encaminhamento de alguns destinos

Em

Chegou ao fim a terceira temporada de The Boys, uma das séries de maior sucesso da plataforma de streaming Amazon Prime Video. Com oito episódios, o conjunto apresentou um nível impressionante. No entanto, acabou escorregando na reta final.

Sinopse da 3ª temporada

Após os eventos que chocaram o mundo, desde a inserção de Tempesta no grupo dos Sete, a revelação que era nazista e a sua suposta morte, os Estados Unidos vivem um período de relativa paz. Tudo muda a partir do momento em que o Capitão Pátria se mostra cada vez mais instável, por conta do seu crescente índice de rejeição.

Mais um ótimo ano de The Boys

Uma das melhores coisas de The Boys é a capacidade de introduzir conceitos absurdos em situações assustadoramente reais. De um jeito sarcástico, a série tece diversas críticas sociais ferrenhas e pesadas. Nesta temporada, tal característica se acentuou, pois a trama se aproximou ainda mais de tudo que está acontecendo no nosso mundo.

Mesmo em um enredo no qual a fantasia impera, o roteiro consegue transformar aquilo em algo crível, ainda que não tangível, justamente por extrapolar a ficção e mostrar de maneira irônica o comportamento humano.

É até difícil começar a elucidar as qualidades de The Boys, pois são muitas. Além das críticas sociais certeiras, a série se desloca com um ritmo que jamais fica maçante ou desinteressante. Isso se fortalece por causa dos personagens. Quando paramos pra pensar, nenhum deles é ruim.

As novidades da terceira temporada ajudam a manter aquela realidade em constante expansão, trazendo elementos do passado e explorando os dramas de novos personagens. As analogias e paródias constantes, aliás, deixam a experiência ainda mais gostosa pra quem curte o subgênero de super-heróis.

Contraditoriamente, no último episódio a série tomou decisões que ficaram no lugar comum e soaram formulaicas demais para uma obra tão ousada. Quando analisamos a situação em que os personagens começaram a temporada, em comparação com a conclusão dela, não houve nenhum evento tão traumático quanto nos outros desfechos.

Além disso, a impressão que ficou é de que o arco da temporada não chegou ao fim. Nas outras, apesar dos ganchos, dava para perceber que um fragmento da história total tinha sido completado.

Esses detalhes evitam que a temporada seja perfeita, mas não abaixam o sarrafo de qualidade que The Boys conseguiu estabelecer.

Tags: