//

Tragédia anunciada: fechamento de maternidade Senador Canedo faz nova vítima

Em

O promotor de Justiça Glauber Rocha Soares, da Promotoria de Senador Canedo, está preocupado com o atendimento que tem sido prestado às grávidas da cidade desde o fechamento da Maternidade Aristina Cândido pela administração Fernando Pelozzo. O MP-GO está acompanhando a situação e pode iniciar uma investigação para apurar responsabilidades nos casos ocorridos até o momento.

Promotor Glauber Rocha / Foto: DE

Nova vítima

No feriado do dia 12, a dona de casa Laryssa Damasceno Silva perdeu a filha e o útero ao ser encaminhada de Senador Canedo para a Maternidade Dona Iris, em Goiânia, em trabalho de parto. A mulher foi no próprio carro com o marido, sem encaminhamento de urgência e ficou esperando por mais de três horas o atendimento.

Ao ser operada, a criança já estava morta e ela foi diagnosticada com descolamento prematuro de placenta, motivo pelo qual perdeu o útero e não pode mais gerar filhos. No atendimento feito em Senador Canedo, da Clínica de Atenção à Saúde da Mulher, no Jardim das Oliveiras, o bebê estava bem, assim como a mãe. Antes da transferência para Goiânia os exames estavam normais.

Primeira morte

Este é o terceiro caso de urgência e emergência com grávidas de Senador Canedo desde que a maternidade foi fechada, há dois meses. O primeiro caso aconteceu no dia 25 de agosto, quando uma gestante de 39 semanas foi encaminhada da Clínica de Atenção à Saúde da Mulher para Goiânia para que ela pudesse ser submetida a uma cesariana de urgência. Informaram que não havia estrutura no local. A bebê acabou morrendo.

“Eu creio que demorou demais para tirar minha filha, faltou oxigênio para ela respirar e minha filha não está mais comigo, eu acho que tem que melhorar, porque tem muitas gestantes no munícipio e espero que não aconteça com elas o que está acontecendo comigo, eu não desejo isso pra ninguém”, relatou a mãe.

Parto na ambulância

O outro caso ocorrido por falta de atendimento na Maternidade felizmente não terminou em tragédia, mas a mulher deu à luz dentro de uma ambulância quando era levada para Goiânia. “A paciente estava em trabalho de parto, mas na dilatação foi muito rápida”, contou o enfermeiro que a acompanhava na ambulância.

Glauber Rocha esteve reunido com a secretária de Saúde de Senador Canedo Gercilene Ferreira para cobrar o início da obra e foi informado que a reforma “está para começar”. “Estou preocupado e atento com esse atendimento que tem sido dado às grávidas no Jardim das Oliveiras”, disse. A secretária foi demitida semana passada.

Sem projeto e data para reforma

Depois de 60 dias do fechamento da maternidade, a Prefeitura de Senador Canedo informou que nos próximos dias vai apresentar um projeto de reforma da maternidade. A unidade de saúde foi fechada sem planejamento e sem cronograma para a entrega do hospital para a comunidade.

Maternidade foi fechada a mais de 60 dias e a prefeitura ainda não elaborou um projeto para reforma.

A assessoria da Prefeitura de Senador Canedo também lamentou o que chamou de fatalidade no caso da dona de casa Laryssa Damasceno Silva e disse que a SMS está buscando mais detalhes sobre o que aconteceu na Maternidade Dona Iris e que “não é possível afirmar que seria diferente se a Maternidade de Senador Canedo estivesse funcionando”, afirmou Leandro Arantes.

Ainda segundo a assessoria, o prefeito Fernando Pelozzo assumiu a missão de reconstruir a maternidade, destruída nos últimos anos. Pacientes e moradores de Senador Canedo denunciam que faltou planejamento para que a maternidade, a única da cidade com mais de 120 mil moradores, fosse fechada para a reforma.

Maternidade Dona Íris

A assessoria da Maternidade Dona Íris ainda não se manifestou sobre os ocorridos.


Rosana Melo

Rosana Melo é jornalista, vencedora dos prêmios: Prêmio AMB de Jornalismo da Associação dos Magistrados Brasileiros - Regional Centro Oeste; 13º Prêmio Embratel Regional Centro Oeste; 2º Prêmio MP-GO de Jornalismo; Prêmio OAB-GO de Jornalismo - todos em primeiro lugar e menção honrosa como finalista em dois Prêmios Esso categoria Jornal Impresso.