Jornal Diário do Estado

// Poder

Tropa de choque caiadista “blinda” construção do CORA e esvazia ataques marconistas

Em

Acompanhado da primeira-dama e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado, e do vice-governador Daniel Vilela (MDB), o governador Ronaldo Caiado fará, ao meio-dia desta quarta-feira, 29/11, a segunda vistoria nas obras do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (CORA), localizado às margens da BR-153, em Goiânia. Mais de 40% do projeto já foi concluído.

Todos os secretários e demais auxiliares de primeiro escalão foram convocados pelo governador para comparecerem. Deputados da base aliada – e até da oposição – receberam convite do próprio Caiado durante almoço realizado na tarde desta terça-feira, 28/11, no Palácio das Esmeraldas.

A ideia é passar a imagem de força e de união de todo o governo na viabilização deste hospital, visto como futura unidade de referência no tratamento do câncer na região Centro-Oeste e com potencial para atender crianças – a ala pediátrica será entregue primeiro – de todo país. O governador Ronaldo Caiado – que é médico, vale lembrar – confidenciou a pessoas próximas que no dia 1º de janeiro de 2025 ele próprio quer fazer a primeira cirurgia de uma criança no CORA.

Toda esta movimentação do grupo governista acaba por “blindar” a construção do complexo oncológico – que tem tudo para se tornar uma das principais e maiores marcas dos governos Caiado – , alvo de questionamentos recentes feitos pelo ex-governador Marconi Perillo (PSDB) junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), com direito a audiências reservadas com conselheiros da corte.

Mais do que isso, o governador também tem procurado angariar o apoio da opinião pública, questionando em discursos, entrevistas e afins, o “caráter” de quem se opõe à viabilizar uma obra “que vai salvar milhares de vida”. Como há expectativa de que muitos veículos de comunicação compareçam à vistoria nesta quarta-feira, as declarações de Caiado – com o objetivo citado acima – devem ganhar certa amplitude.

Tags: