// Poder

TSE fixa limite de gastos para eleições 2022

Teto das campanhas seguirá o valor de 2018, considerando a atualização da inflação correspondente ao período

Em

O limite de gastos das campanhas eleitorais de 2022 será o mesmo que o das eleições apenas com a atuação da inflação do período.

A decisão é do tribunal Superior Eleitoral (TSE). O congresso Nacional tinha que ter definido sobre o assunto com um ano de antecedência, o que não aconteceu. Portanto a decisão dos valores ficou com o TSE.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

De acordo com dados do TSE em 2018 o teto de gastos para os candidatos à presidência da República no 1º turno, foi de até R$ 70 milhões e no 2º turno, até R$ 35 milhões.

LEIA TAMBÉM

• Em Goiânia, literatura ganha impulso com redes sociais e adaptações de TV e cinema• Goiânia recebe feira de discos de vinil, com muita música e várias atrações• Tipo ‘Sessão da Tarde’: goiana se casa com indiano após comentário em rede social

Para deputado federal R$ 2,5 milhões, deputado estadual ou distrital R$ 1 milhão. A previsão é que o teto de gastos para campanhas em 2022 seja divulgado até o dia 20 de julho, data de início das convenções.

No caso de governadores e senadores, os limites são diferentes porque leva-se em conta a quantidade de eleitores dos Estados.

A inflação acumulada no período foi de 26.21% com esse percentual os valores passariam para: Presidência da República no 1º turno, até R$ 88,35 milhões e no 2º turno, até R$ 44,17 milhões.

Para deputado federal R$ 3,155 milhões, deputado estadual ou distrital R$ 1,26 milhão.

Os recursos disponíveis para campanhas desde 2018 quatro fontes principais para financiamento de campanha – Fundo Eleitoral, Fundo partidário, recursos dos próprios candidatos e doações de pessoas físicas.

Tags: