Com intensificação do lockdown em São Paulo, Eduardo Bolsonaro dispara: “Ditadória!”

Filho do presidente classificou medidas restritivas como "plano para destruir São Paulo"

Nesta terça-feira, 03, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), decretou o retorno da “fase vermelha” por duas semanas no estado, que é o mais populoso do país, com 44,9 milhões de habitantes em 2021, segundo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados.

A nova fase começará no sábado, a partir da meia noite, e terminará em 19 de março. Na cor vermelha, funcionam apenas setores como os de saúde, transporte, imprensa, mercados, farmácias, escolas e atividades religiosas. Além do mais, a gestão de São Paulo antecipou para as 20h o início do chamado “toque de restrição”.

“Quem não precisa circular, precisa ficar em casa entre 20h e 5h da manhã”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen. Diante disso, o deputado federal eleito por São Paulo, Eduardo Bolsonaro, que também é filho do presidente da República, usou as redes sociais para criticar a medida do governador de São Paulo.

Ditadória declara lockdown severo em todas as cidades do estado e segue com o plano para destruir São Paulo”, diz a imagem postada pelo político de direita nas redes sociais, que ainda escreveu na legenda: “E no final já sabemos quem ele (Dória) irá culpar, né?”, referindo-se provavelmente a seu pai, Jair Bolsonaro.

Veja:

Imagem: Adriano Machado/Reuters

Tags: